Alan Marques/Folhapress

Processo de impeachment

Ministros do PMDB dizem não saber se voltam ao governo após votação

Felipe Amorim

Do UOL, em Brasília

  • Andressa Anholete-23.mar.2016/AFP

    Marcelo Castro deixou o cargo para votar a favor de Dilma no domingo

    Marcelo Castro deixou o cargo para votar a favor de Dilma no domingo

Os ministros exonerados do PMDB Marcelo Castro (Saúde) e Celso Pansera (Ciência e Tecnologia), que deixaram os cargos para votar contra o impeachment, afirmaram nesta quinta-feira (14) que não há acordo com o governo Dilma Rousseff para que eles retornem às pastas após a votação na Câmara dos Deputados.

Ambos são deputados federais e foram nomeados no ano passado numa tentativa do governo de atrair o PMDB na Câmara, naquela época maior partido da base aliada.

Hoje rompido com o governo, o PMDB decide nesta quinta-feira qual será a orientação de sua bancada, a maior da Câmara, na votação do impeachment.

Castro e Pansera reassumiram hoje os mandatos de deputado federal.

"Eu não acertei isso [retorno ao cargo] com o governo. Ontem pedi minha exoneração para exercer meu direito de deputado. Ponto", disse Pansera.

"Esse é o momento de exercer nosso mandato de deputado, depois vê como fica. Com certeza o governo vai ter que repactuar sua base política e social após a votação, e a presidenta tem que ter a liberdade de reorganizar o mandato dela", afirmou Castro.

O impeachment será votado este domingo (17). Se aprovado na Câmara, o processo segue ao Senado. Apenas se os senadores decidirem pela abertura de processo é que Dilma seria afastada do cargo, temporariamente, até o fim do julgamento pelo Senado.

Tanto Castro quanto Pansera afirmaram que partiu deles a iniciativa de pedir exoneração para reassumir o mandato.

"Tenho dever cívico com meu país e quero expressar de maneira clara para que o país todo fique sabendo a minha posição, as minhas convicções e os meus princípios", afirmou Castro.

Placar do impeachment

Arte/UOL

Levantamento diário do jornal "O Estado de S. Paulo" mostra como os deputados estão direcionando seus votos para o impedimento ou não da presidente Dilma Rousseff.

Para ver o placar atualizado, acesse o endereço: http://zip.net/bfs8bd (URL encurtada e segura).

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos