Alan Marques/Folhapress

Processo de impeachment

Quatro senadores não participarão da votação sobre impeachment

Do UOL, em São Paulo

  • Alan Marques/Folhapress

    O senador Jader Barbalho (PMDB-PA), que não deve votar nesta quarta-feira

    O senador Jader Barbalho (PMDB-PA), que não deve votar nesta quarta-feira

Além do senador Jader Barbalho (PMDB-PA), que informou estar internado para tratamento de radioterapia, em São Paulo, outros três senadores não devem votar nesta quarta-feira (11) na sessão do impeachment da presidente Dilma Rousseff: Eduardo Braga (PMDB-AM), afastado por licença médica; Delcídio do Amaral, cujo mandato foi cassado ontem (10); e Renan Calheiros (PMDB-AL), presidente da Casa.

O suplente de Delcídio, o empresário Pedro Chaves (PSC-MS), afirmou que não vai votar por demora nos trâmites administrativos para que ele assuma a cadeira no Senado, que deve demorar alguns dias. "Quero primeiro conhecer bem os autos", disse Chaves. "Eu também não me sentiria confortável [de votar na quarta-feira]. Porque preciso me aprofundar no processo", afirmou.

Já Rose de Freitas (PMDB-ES) confirmou que irá ao Senado votar na sessão desta quarta-feira. A senadora viajou a São Paulo, onde na terça-feira (10) e nesta quarta-feira realizou uma série de exames médicos no hospital Sírio-Libanês, mas viaja para Brasília nesta tarde.

Na manhã da última sexta-feira (6), Rose sentiu-se mal no Senado e foi atendida pelo Serviço Médico da Casa. O diagnóstico foi de isquemia transitória, popularmente conhecida como ameaça de AVC (Acidente Vascular Cerebral).

Análise: Dilma pode chegar ao "2º round" derrotada

  •  

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos