Processo de impeachment

'Peço que o senhor não me condene antes da hora', diz Dilma a tucano

Do UOL, em São Paulo

  • Ueslei Marcelino/Reuters

Acusada pelo senador José Aníbal (PSDB-SP) de não reconhecer seus erros, de terceirizar suas responsabilidades e de não ter condições de governar, a presidente afastada, Dilma Rousseff, pediu ao parlamentar que tivesse imparcialidade e não a condenasse antes da hora. Dilma demonstrou irritação com o que considerou como um juízo antecipado por parte do senador paulista.

"Lamento que o senhor não cumpra os mínimos princípios do devido processo legal, e fico estarrecida de isso partir do senhor, que me conhece há muitos anos", disse. "Não pretendo transferir as minhas responsabilidades, mas peço ao senador que não transfira as tuas".

Segundo Dilma, os três decretos de créditos suplementares e as pedaladas fiscais citados na denúncia que pede seu impeachment por crime de responsabilidade são os "instrumentos políticos" usados por aqueles que desejam sua saída do poder.

Acompanhe todos os detalhes do depoimento de Dilma no julgamento do impeachment em http://bit.ly/2bE5Gf5.

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos