Topo

Após tomar posse, Temer viaja e Maia assume interinamente a Presidência

Ueslei Marcelino/Reuters
Após tomar posse como presidente, Temer viajou à China Imagem: Ueslei Marcelino/Reuters

Flávio Costa

Do UOL, em São Paulo*

31/08/2016 19h02

Duas horas após tomar posse de forma efetiva como presidente da República, Michel Temer transmitiu interinamente o cargo ao presidente da Câmara de Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Temer viajou à China onde participará da reunião de cúpula do G-20 e só deve retornar ao país no dia 6 de setembro. A cerimônia aconteceu na Base Aérea de Brasília.

Pouco antes de viajar, Temer se reuniu com integrantes de seu ministério no Palácio do Planalto. Em sua primeira fala após assumir em definitivo a presidência, Michel Temer afirmou que se deve rebater à acusação que seu governo é formado "por golpistas". 

Na China, além de participar das reuniões do G-20, Temer pretende se reunir com investidores e participar do encerramento de um seminário previsto para 2 de setembro, em Xangai, do qual participarão empresários brasileiros e investidores chineses, informou o jornal "Folha de S. Paulo". A viagem para a China deve durar cerca de 30 horas.

Temer pediu ao ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, que não o acompanhasse à China. Ele permanecerá em Brasília para ajudar o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), no período de interinidade na Presidência da República.

Padilha também acompanhará as votações no Congresso de medidas provisórias que estão perto de perder a validade. Entre elas as que tratam da criação do PPI (Programa de Parcerias de Investimentos). Outra MP trata é a da reestruturação do governo com enxugamento dos ministérios. 

Com Agência Brasil*

Michel Temer toma posse como presidente da República

UOL Notícias