Operação Lava Jato

Joesley Batista depõe à Justiça Federal no próximo dia 26 em ação contra Funaro

Venceslau Borlina Filho

Do UOL, em São Paulo

  • Arte/UOL

    O operador Lúcio Funaro e o empresário Joesley Batista

    O operador Lúcio Funaro e o empresário Joesley Batista

O empresário Joesley Batista, dono do frigorífico JBS, depõe à Justiça Federal, em Brasília, no próximo dia 26 de julho, às 14h30, no âmbito da Operação Sépsis --desdobramento da Lava Jato que apura liberação de recursos do FI-FGTS (Fundo de Investimento do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) a empresas mediante o pagamento de propinas a políticos.

Ele será testemunha numa ação contra o operador Lúcio Funaro, que está preso desde junho do ano passado. Funaro é apontado como auxiliar do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), em crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. Ele nega participação.

A data foi divulgada nesta sexta-feira (14) pela 10ª Vara Federal, onde tramita a ação. Funaro está preso na carceragem da Polícia Federal e negocia um acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal. A delação é uma das mais aguardadas em razão do envolvimento de políticos e empresários no esquema.

Antes do depoimento de Joesley, porém, a Justiça vai ouvir o empresário Eike Batista, também como testemunha de Funaro. O depoimento está marcado para as 14h30 do dia 17, no Rio. Eike também já foi preso em um desdobramento da Lava Jato, em abril, mas obteve o benefício da prisão domiciliar.

Outros depoimentos

A 10ª Vara Federal também divulgou a data de depoimentos de testemunhas de Eduardo Cunha. O empresário Benjamin Steinbruch, da CSN (Companhia Siderúrgica Nacional), depõe às 14h30 do dia 17 de julho, em São Paulo, e o ex-presidente da Caixa Econômica Federal Jorge Hereda depõe no dia 20, às 14h30, em Salvador.

Cunha também prepara delação premiada. O ex-deputado foi o "financiador" do impeachment contra a ex-presidente Dilma Rousseff. Após o processo, teve o mandato cassado na Câmara dos Deputados sob a acusação de quebra de decoro parlamentar, ao mentir aos colegas que tinha recursos no exterior.

O ex-ministro da Fazenda Guido Mantega, a ex-presidente da Caixa Mirian Belchior e o ex-Advogado-Geral da União Luis Adams depõem no dia 18, a partir das 9h30, em Brasília, como testemunhas do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e seu filho Luís Cláudio Lula da Silva.

O petista e seu filho aparecem na Operação Zelotes, acusados pela Procuradoria de tráfico de influência, lavagem de dinheiro e organização criminosa, por prometer vantagens dentro do governo federal a empresas e empresários. Eles negam as acusações.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos