Temer se encontra com líder do PSB na Câmara para atrair descontentes ao PMDB

Luciana Amaral

Do UOL, em Brasília

  • Reprodução/Facebook

    14.out.2014 - Tereza Cristina, do PSB, foi eleita deputada federal pelo Mato Grosso do Sul

    14.out.2014 - Tereza Cristina, do PSB, foi eleita deputada federal pelo Mato Grosso do Sul

O presidente da República, Michel Temer, se encontrou na manhã desta terça-feira (18) com a líder do PSB na Câmara, deputada Tereza Cristina, para tentar levar os deputados descontentes com o partido ao PMDB, do qual faz parte e foi presidente nacional por ao menos 15 anos, apurou o UOL.

Isso porque há um grupo de 9 a 12 parlamentares que querem sair do PSB e cogitam ir para o DEM, partido do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (RJ). Dois deputados que já afirmaram que sairão do PSB, por exemplo, são Heráclito Fortes (PI) e José Reinaldo (MA). Mesmo sendo amigo próximo de Temer, o primeiro vai voltar para o DEM, partido pelo qual foi senador entre 2007 e 2013.

Segundo um dos presentes à conversa, Michel Temer perguntou sobre a mudança partidária de membros do PSB para o DEM e falou que o PMDB estaria disposto a acolher esses parlamentares.

"Foi uma conversa muito agradável. Falou que, se concretizasse de as coisas no PSB não melhorarem, o PMDB está disponível para chamar os deputados. Mas, não depende só da gente, depende da base eleitoral de cada um também", disse ao UOL.

O destino de cada deputado, afirmou, ainda está incerto e ainda tende mais para o DEM, que teria procurado os parlamentares "com mais vontade".

O presidente Temer também aproveitou a ocasião para agradecer os deputados do PSB que se mantiveram fiel a ele contra a denúncia apresentada pela PGR (Procuradoria-Geral da República) na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) e sondar como seria recebida a proposta de reforma tributária na Câmara.

"Ele veio sentir como a Casa está quanto à questão, como enxerga o envio da reforma tributária após o recesso e após o fim da tramitação da denúncia. Isso porque ele não quer repetir erros de outras reformas, que, segundo ele, teriam sido mal-vendidas", disse.

O encontro não constava na agenda oficial de Temer. Às 10h, o presidente estaria fazendo despachos internos, segundo o aviso anterior enviado pela assessoria de imprensa do Palácio do Planalto na noite de segunda (17). A pauta foi substituída pela reunião com Tereza Cristina apenas na tarde desta terça.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos