Dilma diz que alta de impostos poupa mais ricos: "vitória do pato"

Do UOL, em Brasília

  • Alan Marques/Folhapress

    Ex-presidente Dilma Rousseff durante evento em agosto de 2016

    Ex-presidente Dilma Rousseff durante evento em agosto de 2016

A ex-presidente Dilma Rousseff (PT) afirmou nesta sexta-feira (21) que o aumento de impostos anunciado pelo presidente Michel Temer (PMDB) prejudica os mais pobres e poupa os mais ricos.

Dilma também criticou "colunistas e analistas" que se opuseram à recriação da CPMF no governo da petista e, segundo a ex-presidente, não apresentaram resistência à alta de tributos anunciada por Temer.

Dilma fez as afirmações em sua conta pessoal no Twitter.

"Receituário do golpe: 1º cortaram gastos públicos a ponto de paralisar o governo; agora, aumentam impostos que pesam no bolso do povo", disse.

"Vitória do pato: em vez de onerar os mais ricos para salvar o país de sua própria inépcia, aumentam impostos que o povo paga, como a Cide", afirmou.

"Selvageria do golpe: cortam verbas para escolas, hospitais e remédios, mas evitam impostos sobre grandes fortunas e ganhos de capital", concluiu a ex-presidente.

O governo Temer anunciou essa quinta-feira (20) o aumento do PIS/Cofins sobre os combustíveis. Economistas avaliam que a medida, além de elevar o preço dos combustíveis, pode provocar alta de preços de outros produtos, como alimentos. 

A ex-presidente Dilma Rousseff (PT) foi deposta do cargo por um processo de impeachment concluído em agosto do ano passado. Dilma classifica o processo como um "golpe" e diz que não há provas de que ela tenha cometido crime de responsabilidade.

Nesta sexta-feira, pelo Twitter, a ex-presidente criticou também parte da imprensa, sem citar nomes.

"Impressiona a naturalidade com que colunistas de economia acolhem a decisão do governo de aumentar impostos, como o PIS/Cofins e a Cide. O governo golpista alega que, sem aumentar impostos, não cumprirá a meta fiscal, e muitos colunistas e analistas apenas dizem amém", disse.

"Nem parece que são os mesmos analistas que, quando meu governo considerou a necessidade de recriar a CPMF, reagiram com indignação. Pelo jeito, para tais 'especialistas', só governo ilegítimo e sem voto tem direito de aumentar tributos, até por decreto, como anunciado", afirmou Dilma.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos