PUBLICIDADE
Topo

Política

Preso desde novembro, Cabral reativa página no Facebook para "lembrar realizações"

Fabio Motta/Estadão Conteúdo
Imagem: Fabio Motta/Estadão Conteúdo

27/09/2017 21h15

Desde 2014 sem nenhuma atualização, a página que o ex-governador do Rio de Janeiro Sergio Cabral (PMDB) mantém no Facebook foi reativada nesta quarta-feira (27). O peemedebista está preso preventivamente desde novembro e responde pelos crimes de corrupção passiva, lavagem de ativos e organização criminosa.

Segundo o post, a reativação tem como objetivo a divulgação das “principais realizações da gestão do ex-governador Sérgio Cabral”. Pouco após a publicação, o domínio teve o nome modificado para “Apoio a Sergio Cabral”.

Até as 21h desta quarta, a publicação já recebeu mais de 3.000 comentários. O texto termina com um pedido de apoio ao ex-governador. “Apesar de alguns tentarem responsabilizá-lo por todas as coisas ruins que vem acontecendo no Estado do Rio, é importante lembrar das grandes conquistas alcançadas entre 2007 e 2014”, diz a publicação.

Há uma semana, Cabral foi condenado a 45 anos de prisão, a maior pena (em um único processo) aplicada até o momento entre os denunciados pelo MPF (Ministério Público Federal) no âmbito da Operação Lava Jato. Esta é a segunda condenação de Cabral na Lava Jato.

A decisão se refere a processo que trata de propinas pagas pela Andrade Gutierrez por obras no Estado, lavagem de dinheiro por meio de aquisição de joias e do escritório de advocacia da ex-primeira-dama Adriana Ancelmo.

O peemedebista já havia sido sentenciado a 14 anos e dois meses de prisão pelo juiz Sergio Moro por propinas pagas pela Andrade Gutierrez pelas obras do Comperj. Neste caso, a ex-primeira-dama havia sido absolvida.

Política