"Na Europa não se rouba celular", diz Alexandre de Moraes em julgamento no STF

Felipe Amorim e Gustavo Maia

Do UOL, em Brasília

Em uma divagação durante julgamento do STF (Supremo Tribunal) sobre a ação que pode levar à restrição das regras do foro privilegiado para políticos, nesta quinta-feira (23), o ministro Alexandre de Moreas afirmou que não existe roubo de aparelhos celulares na Europa.

O magistrado, que foi ministro da Justiça e secretário estadual de Segurança de São Paulo, falava sobre a disfuncionalidade da Justiça criminal brasileira "como um todo", argumentando que "infelizmente há uma total distância entre Justiça, Ministério Público e polícia", apesar de a atuação de um repercutir na outra.

Depois de citar números recentes de letalidade violenta no país, Moraes afirmou que "temos por mês no Brasil em torno de 80 mil roubos, sendo que destes, 65% [são] de celulares". "E, obviamente saindo até um pouco aqui dessa questão, por que se rouba tanto celular no Brasil? Porque há quem compra, há receptação", explicou.

Em seguida, falou sobre suas impressões sobre o "Velho Continente". "Por que na Europa não se rouba celular? Porque polícia, Ministério Público e Justiça atuaram juntos na receptação, então há uma disfuncionalidade realmente gigantesca em relação a isto", declarou Moraes.

"Não há culpados, ou somos todos culpados, a legislação precisava ser alterada, a rapidez e a infraestrutura da Justiça precisam ser melhoradas, mas voltando à questão específica...", completou.

O julgamento foi adiado devido a pedido de vista do ministro Dias Toffoli e não tem data para ser concluído.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos