PUBLICIDADE
Topo

Política

Reprovação do governo Temer é maior entre mulheres, mostra Ibope

O então vice-presidente Michel Temer, em 2013 - Fabio Rodrigues Pozzebom 10.dez.2013 -/Agência Brasil
O então vice-presidente Michel Temer, em 2013 Imagem: Fabio Rodrigues Pozzebom 10.dez.2013 -/Agência Brasil

Gustavo Maia

Do UOL, em Brasília

20/12/2017 12h46

Pesquisa Ibope divulgada nesta quarta-feira (20) apontou que o governo do presidente Michel Temer (PMDB) tem avaliação melhor entre os homens do que entre as mulheres, apesar de a maioria de ambos os gêneros considerar a gestão ruim ou péssima.

Dentre os entrevistados do sexo masculino, 69% reprovam o governo do peemedebista. O mesmo índice entre as consultadas foi de 76%, uma diferença de sete pontos percentuais.

Já 8% dos homens disseram achar o governo bom ou ótimo, enquanto 5% das mulheres aprovam a gestão. Coincidentemente, em ambos os casos, apenas 1% dos entrevistados de cada gênero avalia como ótimo o governo, que é considerado regular por 22% dos homens e 16% das mulheres.

Quando levada em conta a aprovação da maneira de governar de Temer, a avaliação positiva dos entrevistados é de 12% dos homens e 6% das mulheres.

Encomendado pela CNI (Confederação Nacional da Indústria), o levantamento apontou que 74% da população brasileira considera o governo Temer ruim ou péssimo. No último levantamento do Ibope, de setembro, 77% reprovaram a gestão do peemedebista . Outros 6% avaliam o governo Temer como ótimo ou bom. Há três meses, esse percentual era de 3%.

Ainda de acordo com a pesquisa, 19% dos entrevistados consideram o governo regular, ante 16% na pesquisa de setembro.

O percentual dos entrevistados que disseram não saber avaliar o governo ou não quiseram responder foi de 2%, um ponto percentual a menos que na última pesquisa.

O Ibope ouviu 2.000 pessoas em 127 municípios de 7 a 10 de dezembro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95%.

Aprovação maior entre mais velhos

A pesquisa sinalizou ainda que entrevistados de 55 anos ou mais são a faixa etária que mais aprova o governo --10% o consideram bom ou ótimo. Em setembro, a percentagem deste grupo era de 4%.

Já entre jovens de 16 a 24 anos, esse índice é de 3% na pesquisa divulgada hoje. A taxa é um ponto percentual a mais entre pessoas de 25 a 34 anos, de 6% entre 34 a 44 anos, e de 8% entre 45 e 54 anos.

A reprovação (ruim ou péssimo), que no geral é de 74%, é de 67% entre os mais velhos (55 anos ou mais) e de 75% entre os mais jovens (16 a 24 anos).

Popularidade de Temer tem leve alta, diz gerente da CNI

UOL Notícias

Política