Topo

Bolsonaro diz ter ministério equilibrado: cada ministra vale 10 homens

Cerimônia Alusiva ao Dia Internacional da Mulher no Palácio do Planalto - Carolina Antunes/PR
Cerimônia Alusiva ao Dia Internacional da Mulher no Palácio do Planalto Imagem: Carolina Antunes/PR

Luciana Amaral

Do UOL, em Brasília

08/03/2019 16h46

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) afirmou hoje que, pela primeira vez, o governo federal tem equilíbrio de gênero em seu ministério, porque as duas atuais ministras - Damares Alves (Direitos Humanos) e Tereza Cristina (Agricultura) - são equivalentes a 10 homens. 

Temos 22 ministérios: 20 homens e duas mulheres. Somente um pequeno detalhe: cada uma dessas mulheres que estão aqui equivalem por 10 homens. A garra dessas duas transmite energia para os demais.
Jair Bolsonaro

A declaração do presidente foi seguida de aplausos de funcionários da Presidência em um dos salões do Palácio do Planalto, durante a Cerimônia Alusiva ao Dia Internacional da Mulher.

Para comparação, o governo de Michel Temer (MDB) começou sem ministras. Em setembro, depois de o impeachment de Dilma ser confirmado, Grace Mendonça foi nomeada ministra da AGU (Advocacia-Geral da União). Em fevereiro de 2017, Luislinda Valois assumiu como ministra dos Direitos Humanos.

O governo de Dilma Rousseff (PT) teve 18 mulheres no comando de pastas da Esplanada ao longo dos cerca de cinco anos e meio de mandato. 

Homenagens e brindes

A mulher de Bolsonaro, a primeira-dama Michelle, e a de Hamilton Mourão, Paula, estiveram presentes. 

Bolsonaro iniciou o discurso chamando-as de "presidente e vice-presidente". Em seguida, afirmou amar todas as mulheres, mas ser apaixonado por somente três - sua mãe, dona Olinda, 91; sua filha Laura, 8; e sua mulher Michelle, a quem prometeu não revelar a idade. 

Também participou do evento a procuradora-geral da República, Raquel Dogde, e as duas únicas ministras do governo.

Damares Alves, disse que este era "o primeiro dia da mulher do novo Brasil" e elogiou a criação do ministério da mulher - pasta da qual é titular.

'É o primeiro dia da mulher do novo Brasil', diz Damares

UOL Notícias

A solenidade foi aberta com uma artista cantando o hino nacional ao violão e teve discursos sobre direitos da mulher, além de falas de Damares e de Dodge. 

Um dos momentos de maior expectativa foi o da entrega de brindes de uma loja feminina de Brasília, como creme hidratante. Ao microfone, de forma animada, Damares pediu que as convidadas verificassem embaixo de suas próprias cadeiras e se levantassem se fossem agraciadas. Os presentes foram entregues por Michelle, Paula Mourão (mulher do vice-presidente) e Damares.

Mais Governo Bolsonaro