Topo

"Justiça nasceu para todos", diz Bolsonaro sobre prisão de Temer

Pedro Ladeira/Folhapress
Michel Temer transmite a faixa presidencial para Jair Messias Bolsonaro Imagem: Pedro Ladeira/Folhapress

Marcela Leite

Do UOL, em São Paulo

2019-03-21T17:56:44

21/03/2019 17h56

Ao desembarcar em Santiago, no Chile, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) comentou a prisão do ex-presidente Michel Temer (MDB) pela força-tarefa da Operação Lava Jato, ocorrida hoje. Temer é suspeito de ter recebido propina por meio de um contrato de empreiteiras com a Eletronuclear, estatal responsável pela construção de Angra 3. "A Justiça nasceu para todos e cada um responde pelos seus atos", disse Bolsonaro.

Como a prisão de Temer repercutiu entre políticos

UOL Notícias

O presidente colocou como motivo da prisão o que chamou de "acordos políticos em nome da governabilidade" e criticou a situação de Temer. "A governabilidade você não faz com esse tipo de acordo, você faz indicando pessoas sérias e competentes para integrar o seu governo. É assim que eu fiz no meu governo, sem acordo político, respeitando a Câmara e o Senado brasileiros", pontuou.

Bolsonaro participará da Cúpula Presidencial de Integração Sul-Americana no Chile, com líderes sul-americanos, para o lançamento do Prosul, nova comunidade de países latino-americanos que deverá substituir a Unasul (União das Nações Sul-Americanas).

Além de Temer, também foram presos o ex-ministro Moreira Franco e o ex-coronel da Polícia Militar João Baptista Lima Filho, amigo do ex-presidente, conhecido como coronel Lima. Ao todo, Bretas determinou a prisão de dez pessoas. Todos os presos devem ser transferidos para o Rio, por determinação do juiz.

Ao pedir as prisões, a força-tarefa da Lava Jato no Rio disse que elas são necessárias porque fatos apontam a para a "existência de uma organização criminosa em plena operação, envolvida em atos concretos de clara gravidade". "Michel Temer é o líder da organização criminosa a que me referi e o principal responsável pelos atos de corrupção aqui descritos", afirmou Bretas no despacho.

Da Presidência à prisão: veja trajetória de Temer

UOL Notícias

Mais Política