Topo

ACM Neto diz que encontro com Bolsonaro marca "início de novo momento"

Guilherme Mazieiro

Do UOL, em Brasília

04/04/2019 14h14Atualizada em 04/04/2019 15h29

Após se reunir com o presidente Jair Bolsonaro (PSL) no Palácio do Planalto nesta manhã, o prefeito de Salvador e presidente nacional do DEM, ACM Neto, classificou o encontro como "início de um novo momento".

"O diálogo vai ser sempre constante na relação entre o partido e governo", afirmou o cacique, mais um representante partidário convidado pelo presidente hoje, numa tentativa de articular a aprovação da reforma da Previdência.

Bolsonaro também se encontrou hoje com Gilberto Kassab, presidente do PSD, e Geraldo Alckmin, do PSDB.

ACM Neto disse que a conversa será "fundamental" para garantir "o "andamento dessa agenda" - em referência à Reforma da Previdência. Ele reiterou apoio à necessidade de mudança, mas não se comprometeu com o projeto apresentado pelo governo. "É cedo para cravar isso", disse.

"O espírito dos democratas é de entender que o país precisa, o quanto antes, aprovar a reforma da Previdência. O fechamento de questão vai estar relacionado diretamente ao texto que vai ser votado no Plenário", afirmou.

O DEM é o partido do presidente do Congresso, Davi Alcolumbre, do ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, e do presidente da Câmara, Rodrigo Maia.

Na última semana, Maia e Bolsonaro trocaram acusações sobre a responsabilidade pela aprovação da reforma da Previdência. Os ânimos se acalmaram com uma sinalização de paz entre ambos, que ainda não se encontraram em agenda pública.

Bolsonaro durante audiência integrantes do PSD, entre eles, Gilberto Kassab, presidente nacional da sigla - Marcos Corrêa/PR
Bolsonaro durante audiência integrantes do PSD, entre eles, Gilberto Kassab, presidente nacional da sigla
Imagem: Marcos Corrêa/PR

Maratona de encontros

Na Câmara, uma das principais críticas à articulação do governo é a dificuldade de agregar nomes de centro e criarem consenso para formação de uma base de apoio. ACM Neto elogiou o ministro da Casa Civil, responsável por essa articulação, ao sair do encontro.

"Só temos elogios à pessoa do ministro Onyx Lorenzoni. Ele vem demonstrando absoluta compreensão da necessidade de construir uma articulação política que permita o avanço da pauta do país. O ministro Onyx tem dedicado um bom tempo para conversar com o Democratas e com todos os partidos", avaliou ACM Neto.

Onyx era desafeto de Maia, presidente da Câmara de Deputados, até ano passado, quando ambos, apesar de serem do mesmo partido, tinham divergências e um diálogo restrito.

A agenda do presidente Bolsonaro hoje está dedicada a encontros com lideranças de partidos de centro e direita para tentar angariar apoio para a reforma da Previdência.

Mais cedo, os presidentes do PSD, Gilberto Kassab, e do PSDB, Geraldo Alckmin, negaram que, nos encontros, tenha sido negociado cargos em troca de apoio à reforma.

Não vamos concordar 100% com governo, disse ACM Neto no início do governo

UOL Notícias

Mais Política