Topo

Maia critica decisão de transferir Lula para Tremembé

Guilherme Mazieiro

Do UOL, em Brasília

07/08/2019 14h20

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), criticou hoje a decisão de transferir o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) de Curitiba para o presídio de Tremembé, no interior de São Paulo. As declarações de Maia aconteceram após protesto da bancada do PT, em meio às votações dos destaques da reforma da Previdência.

"De fato não é uma decisão simples. É uma decisão extemporânea. Então, aquilo que a Presidência da Câmara puder acompanhar junto com a bancada do PT, nós estamos à disposição para que o direito do ex-presidente seja garantido", disse Maia durante a sessão.

Na manhã de hoje, a juíza federal Carolina Lebbos, responsável pela execução da pena do ex-presidente em Curitiba, aceitou pedido da Polícia Federal para que o petista fosse transferido para um estabelecimento penal em São Paulo.

Cerca de quatro horas depois, a Justiça Estadual de São Paulo ordenou a transferência d e Lula para a Penitenciária 2 de Tremembé, no interior paulista, a cerca de 150 km da capital.

Durante a sessão desta quarta (7), o líder do PT, Paulo Pimenta, discursou contra a decisão. Ele considerou a medida um avanço do "autoritarismo".

O partido estuda entrar com ações no STF (Supremo Tribunal Federal) para reverter a decisão.

"Avaliamos que está em risco a segurança e a vida do presidente Lula, ele ficar sob a tutela da polícia de João Doria [governador de São Paulo], principalmente pelas motivações políticas que essa pessoa já expressou ao longo das suas manifestações. É mais uma violência que se pratica nessa farsa judicial contra Lula", disse a presidente do partido e deputada federal, Gleise Hoffmann.

Veja como é o interior da penitenciária de Tremembé

redetv

Mais Política