Topo

Damares quer licença-maternidade maior e justifica silêncio no caso Ághata

Do UOL, em Brasília

29/09/2019 01h01

A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, defendeu aumentar licença-maternidade e licença-paternidade: um ano para as mães e dois ou três meses para os pais.

A proposta foi feita durante entrevista a Constança Rezende, do UOL, e a Gustavo Uribe, da Folha, no programa de entrevistas conjunta dos dois veículos.

Damares também justificou por que não havia comentado a morte de Ághata Félix, 8, ("se comentar cada morte de criança, gastarei o dia todo") e defendeu Bolsonaro (PSL), que provocou a comissária dos Direitos Humanos da ONU, Michelle Bachelet.

A conversa, gravada no estúdio compartilhado pelas duas redações em Brasília na quinta-feira (26), mostra ainda que a ministra questiona dados de assassinatos de LGBTs produzidos por sua própria pasta, apoia o pacote anticrime e se defende por ter denunciado ao Ministério Público uma reportagem sobre aborto seguro. "Liberdade de imprensa não pode ser maior que o direito à vida", argumentou.

A entrevista também pode ser assistida em vídeo, na íntegra, no YouTube do UOL.

Conteúdo disponível em podcast

A entrevista a Damares Alves também integra a série de podcasts UOL Entrevista, lançado em julho

O podcast UOL Entrevista pode ser acessado nas páginas oficiais do UOL, YouTube do UOL, além de aplicativos como o Spotify e Apple Podcast. Além desse conteúdo, você pode ouvir outros podcasts do UOL, como o Baixo Clero e o Ficha Criminal.

Podcasts são programas que podem ser ouvidos a qualquer hora e lugar --no computador, smartphone ou em outro aparelho com conexão à internet. Para ouvir podcasts, você pode baixar aplicativos como o Spotify e o Apple Podcasts. Depois, basta buscar o nome do programa e dar play no episódio desejado.

Política