PUBLICIDADE
Topo

Boletim de Bruno Covas: 1ª sessão de quimioterapia não teve intercorrências

Eduardo Knapp/Folhapress
Imagem: Eduardo Knapp/Folhapress

Do UOL, em São Paulo

30/10/2019 18h31

O boletim médico de Bruno Covas (PSDB) disse que a primeira sessão de quimioterapia ao qual o prefeito de São Paulo foi submetido não teve intercorrências e terminou hoje, por volta das 15h.

"A primeira sessão de quimioterapia a que foi submetido o prefeito Bruno Covas foi encerrada por volta das 15h, sem intercorrências. Ele continua a receber tratamento para a tromboembolia pulmonar", disse a nota assinada por Fernando Ganem, diretor do Hospital Sírio-Libanês.

Diagnosticado com um câncer no aparelho digestivo, o prefeito esteve acompanhado da família no hospital, em São Paulo. Mesmo durante a sessão de quimioterapia, Covas despachou com seus secretários do quarto em que se recupera.

Ele iniciou sua primeira sessão de quimioterapia às 9h de ontem e, como previsto, o procedimento intravenoso durou cerca de 30 horas. Por esta razão, o prefeito decidiu despachar durante o tratamento.

Sentado em uma cadeira de paciente, o prefeito recebeu a medicação e conversou com as visitas. Ontem, quem apareceu foi o governador João Doria (PSDB). Ontem, por volta das 11h, foi a vez do ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Alexandre de Moraes, amigo pessoal de Covas.

Ontem à tarde, o prefeito recebeu alguns secretários ao lado da família: a mãe, o irmão Gustavo e o filho de 14 anos, Tomás, com quem postou um vídeo de agradecimento pelas manifestações de apoio que recebeu.

Política