Topo

Presidente do PSOL em Xapuri, no Acre, é assassinado

21.nov.2019 - Josemar da Silva Conde, o Josemar Tripinha, presidente do PSOL em Xapuri (AC), em foto de 2016 - Reprodução/Facebook
21.nov.2019 - Josemar da Silva Conde, o Josemar Tripinha, presidente do PSOL em Xapuri (AC), em foto de 2016 Imagem: Reprodução/Facebook

Bernardo Barbosa

Do UOL, em São Paulo

21/11/2019 16h42Atualizada em 21/11/2019 18h29

O presidente do PSOL na cidade de Xapuri (AC), Josemar da Silva Conde, foi assassinado, informaram hoje dirigentes do partido. Conhecido como Josemar Tripinha, ele foi candidato a vice-prefeito pela legenda nas eleições de 2016.

O presidente do PSOL no Acre, Jamyr Rosas, contou ao UOL que moradores de Xapuri atribuíram o crime a uma disputa de terras em um seringal na cidade.

A investigação policial também vai neste sentido. Segundo a Polícia Civil, Josemar e o suspeito de ter cometido o crime tiveram uma discussão por questões de terra que terminou com o assassinato do político com um tiro.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, há pelo menos uma testemunha do crime, que já prestou depoimento. O suspeito do homicídio não teve o nome divulgado pela polícia e estaria escondido em uma região de mata fechada.

Pelo Twitter, o presidente nacional do PSOL, Juliano Medeiros, cobrou a investigação do crime e afirmou que os filiados do partido não aceitarão "esperar mais 600 [dias] para saber porque um dos nossos tombou e qual a natureza do crime."

A menção a "esperar mais 600" dias é uma referência ao assassinato da vereadora carioca Marielle Franco, eleita pelo PSOL e morta em 14 de março de 2018 no Rio. Até hoje não se sabe quem foram os mandantes do crime.

Chico Mendes, por sua vez, foi um líder seringueiro e um dos maiores símbolos da luta pela preservação da Amazônia. Ele foi assassinado em Xapuri em 1988.

Josemar da Silva Conde concorreu a vice-prefeito em 2016 fazendo chapa com Vanderley Viana (PROS). Eles ficaram em quarto e último lugar, com 5,75% dos votos.

Política