Topo

Após Bolsonaro vetar Folha no governo, Crivella corta relações com O Globo

19.jun.2017 - O prefeito do Rio de Janeiro Marcelo Crivella - Yasuyoshi Chiba/AFP
19.jun.2017 - O prefeito do Rio de Janeiro Marcelo Crivella Imagem: Yasuyoshi Chiba/AFP

Do UOL, em São Paulo

01/12/2019 22h56

Depois de o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) anunciar que cancelaria as assinaturas do jornal Folha de S.Paulo e excluir o veículo de uma licitação da Presidência, o prefeito do Rio de Janeiro Marcelo Crivella (PRB) afirmou hoje que não vai mais responder e atender solicitações do jornal O Globo.

"O sistema de comunicação da prefeitura me fez um pedido que eu compreendi. Eles estão indignados com O Globo, que não é jornal, não faz mais jornalismo. É um panfleto político, fazendo militância, tentando de todas as formas, através de ameaças e chantagens, de que a prefeitura ceda às suas ambições de publicidade.", diz Crivella em uma publicação nas suas redes sociais.

"Portanto, a partir de agora, a Prefeitura do Rio de Janeiro ignora todos os pedidos vindo deste panfleto político conhecido como O Globo. Todos os demais jornais do país terão nosso prestígio, a resposta, menos O Globo.", completou o prefeito.

No vídeo divulgado há ainda uma gravação de Daniel Pereira, chefe de comunicação da Prefeitura do Rio, reiterando a versão de Crivella de que "O Globo não é um jornal, é um panfleto político".

"É isso mesmo? Eu vou continuar parando a equipe toda para trabalhar para O Globo? Em matéria negativa que eles estão cavando para falar mal? Tem alguma coisa errada. Tem alguma coisa errada nisso aqui", questiona Pereira no vídeo. "A partir de hoje, a gente não responde mais O Globo", disse.

Política