PUBLICIDADE
Topo

Confederação Israelita diz que copiar discurso de Goebbels é 'assustador'

Do UOL, em São Paulo

17/01/2020 10h44Atualizada em 17/01/2020 11h22

A Conib (Confederação Israelita do Brasil) publicou hoje uma nota de repúdio ao pronunciamento do secretário especial de Cultura, Roberto Alvim, que copiou discurso do ministro da Propaganda nazista de Hitler, Joseph Goebbels. A entidade também pediu a demissão do secretário.

Para a Conib, é "inaceitável o uso de discurso nazista" por um representante do governo brasileiro. "É um sinal assustador da sua visão de cultura, que deve ser combatida e contida".

"Goebbels foi um dos principais líderes do regime nazista, que empregou a propaganda e a cultura para deturpar corações e mentes dos alemães e dos aliados nazistas a ponto de cometerem o Holocausto, o extermínio de 6 milhões de judeus na Europa, entre tantas outras vítimas", disse a nota.

A entidade disse, ainda, que o Brasil, que enviou soldados para combater o nazismo em solo europeu, não merece isso. "Uma pessoa com esse pensamento não pode comandar a cultura do nosso país e deve ser afastada do cargo imediatamente."

Em seu Facebook, Alvim afirmou que "não há nada de errado com a frase" usada e que trata-se apenas de uma "coincidência retórica".

Política