PUBLICIDADE
Topo

Aliança só conseguiu 1,6% das assinaturas necessárias e apoio em 13 estados

21.nov.2019 - O presidente Jair Bolsonaro e senador Flavio Bolsonaro falam para militantes durante convenção nacional para criação da Executiva Nacional do novo partido Aliança pelo Brasil - FáTIMA MEIRA/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
21.nov.2019 - O presidente Jair Bolsonaro e senador Flavio Bolsonaro falam para militantes durante convenção nacional para criação da Executiva Nacional do novo partido Aliança pelo Brasil Imagem: FáTIMA MEIRA/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Juliana Arreguy

Do UOL, em São Paulo

10/03/2020 17h23

O Aliança pelo Brasil, partido que o presidente Jair Bolsonaro pretende criar, conta com 8.034 apoiamentos em apenas 13 das 27 unidades federativas do país (incluindo o Distrito Federal). Para ser oficialmente reconhecida pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a legenda precisa de 492 mil assinaturas.

A quantidade de assinaturas representa apenas 1,6% do total necessário.

A região Nordeste é a que menos registrou assinaturas de apoio à criação do partido, com seis entre os nove estados sem nenhum apoiamento. Apenas Alagoas (75 assinaturas), Maranhão (139) e Paraíba (53) tiveram assinaturas.

Outros estados que não registraram assinaturas até o momento foram Acre, Amapá, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Pará, Roraima e Tocantins.

Quase quatro meses após a criação do Aliança pelo Brasil, a unidade federativa que conta com a maior quantidade de apoio é o Distrito Federal, com 1.444 assinaturas, à frente de Rio Grande do Sul (1.337), Santa Catarina (1.282), Paraná (1.196), Mato Grosso do Sul (711), Minas Gerais (697), Amazonas (605), Rondônia (209), São Paulo (209), Maranhão (139), Rio de Janeiro (77), Alagoas (75) e Paraíba (53).

Política