PUBLICIDADE
Topo

Maia diz que Bolsonaro deveria ter cuidado com o publica no Twitter

25.mar.2020 - O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), em entrevista coletiva  - Michel Jesus/Câmara dos Deputados
25.mar.2020 - O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), em entrevista coletiva Imagem: Michel Jesus/Câmara dos Deputados

Guilherme Mazieiro

Do UOL, em Brasília

01/04/2020 14h33

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que informações desencontradas de Jair Bolsonaro (sem partido) geram preocupação na sociedade. Maia disse que o presidente deveria ter "cuidado maior em relação ao que posta" no Twitter.

"Quando ele fala pelo Twitter fala como presidente. Acho que um cuidado maior com os posts ajuda. Vindo do presidente, certamente, em um primeiro momento passa como informação verdadeira e pode gerar preocupação e pânico maior na sociedade", disse Maia

O presidente Bolsonaro postou hoje (1º) e depois apagou um vídeo que mostrava o desabastecimento da Ceasa de Belo Horizonte. O UOL esteve no local pela manhã e constatou que a informação do presidente não condizia com a realidade do local, que tinha movimento normal.

Bolsonaro tem 6 milhões de seguidores naquela rede social e usa a plataforma para fazer anúncios oficiais e se posicionar politicamente.

"Ontem o presidente fez um discurso [em rede nacional] que foi elogiado por muitas pessoas que defendem o presidente. Significa que tem uma parte importante da sociedade que quer o entendimento e não os conflitos. Hoje, um tuíte que vai contra aquilo que ele colocou ontem. Essas informações desencontradas que podem e devem gerar preocupação em toda a sociedade. E é claro que o Twitter do presidente deveria ter esse cuidado maior em relação ao que posta", disse Maia.

O deputado voltou a cobrar medidas de Bolsonaro para combater a crise de coronavírus.

"O correto, o melhor caminho, olhando o exemplo dos outros países, era que pudéssemos estar votando um grande pacote, como congresso americano votou. Como não há um pacote completo, todos os setores se sentem não atendidos e procuram através dos seus representantes no Parlamento apresentar soluções específicas para seus problemas", disse.

Maia disse que o setor privado precisa entender o isolamento social com base em dados técnicos e não projeções econômicas.

"O setor privado precisa entender que o isolamento precisa estar baseado em dados técnicos. Vi muitos nas redes sociais defendendo a liberação do isolamento pelos dados econômicos. A recuperação da economia será maior ou menor dependendo da nossa capacidade de enfrentar o vírus", afirmou.

Segundo Maia, a recuperação econômica será mais efetiva se a curva de casos de coronavírus for alongada.

Maia disse que a Câmara dará celeridade às medidas provisórias anunciadas por Bolsonaro. Ele disse que articula com líderes da Casa a construção de um texto consensual para aprovar as novas medidas. Hoje foi editado um ato que encurta o prazo de análise de Medidas Provisórias no Congresso.

Coronavírus