PUBLICIDADE
Topo

'Bolsonaro me quer fora do governo', diz Moro ao anunciar saída

Sergio Moro pede demissão

Band Notí­cias

Do UOL, em São Paulo

24/04/2020 11h42

O ex-juiz federal Sergio Moro afirmou que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) teve papel fundamental em sua decisão para anunciar a demissão do Ministério da Justiça e da Segurança Pública. O anúncio foi feito na manhã de hoje.

"Bolsonaro me quer fora do governo", disse Moro em entrevista ao explicar que o mandatário descumpriu a promessa que teria "carta branca" para o cargo. Moro afirmou não ter sido consultado sobre a demissão de Maurício Valeixo do posto do diretor-geral da Polícia Federal e afirmou que soube do fato pelo Diário Oficial da União (DOU).

O ministro afirmou que o ato "foi ofensivo" e negou a informação que avalizou a mudança no posto, como foi divulgado mais cedo pela Secretaria de Comunicação da Presidência.

De acordo com Moro, ele ainda não enviou sua carta de demissão para o presidente e explicou que a saída de Valeixo foi a "sinalização que o presidente me quer fora do cargo".

Segundo ele, a saída de Valeixo acontece após tentativas de "interferência política" na troca no comando da superintendência da Polícia Federal no Rio de Janeiro.

"Ontem, conversei com o presidente, houve essa insistência, disse que seria interferência política e ele disse que seria mesmo", disse Moro. A fala do ministro aponta que Bolsonaro estava ciente da interferência na substituição de Maurício Valeixo.

Moro disse ainda que Bolsonaro relatou mais de uma vez o desejo de ter alguém na PF para quem "ele pudesse ligar, colher informações, relatórios de inteligência".

O ministro disse também ter chamado a atenção do presidente de que o foco deveria ser no combate à pandemia do coronavírus e que, caso Bolsonaro insistisse na mudança, seria melhor a indicação de outro nome "técnico".

"Ele tem a preferência para alguns nomes, que seria indicação dele. Não sei qual será a escolha", disse.

Política