PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
11 meses

Marina: Forças Armadas devem rechaçar "devaneios autoritários" de Bolsonaro

Para Marina Silva, Forças Armadas estarão ao lado de Jair Bolsonaro caso permaneçam em silêncio - Juan Barreto/AFP
Para Marina Silva, Forças Armadas estarão ao lado de Jair Bolsonaro caso permaneçam em silêncio Imagem: Juan Barreto/AFP

Do UOL, em São Paulo

04/05/2020 09h42

A ex-ministra do Meio-Ambiente Marina Silva (Rede-AC) disse hoje que as Forças Armadas do Brasil (FA) devem se posicionar contra os "devaneios autoritários" do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

"A dupla ameaça feita pelo presidente ao participar de manifestações antidemocráticas precisa ser urgentemente desautorizada pelas Forças Armadas", disse em publicação feita em seu perfil no Twitter nesta manhã.

A ex-senadora e fundadora da Rede Sustentabilidade alertou que, caso as FA não se posicionem, estarão "ao seu lado [de Bolsonaro] apoiando seus devaneios autoritários contrários à Constituição", pontuou.

"Chegamos no limite, não tem mais conversa"

Na manhã de ontem, Bolsonaro se fez presente em um ato de apoiadores de sua gestão em frente ao Palácio do Planalto, no qual disse não admitir mais interferências em seu governo e que as Forças Armadas "estão com o povo".

Bolsonaro também disse que chegou "no limite" e que vai cumprir a Constituição "a qualquer preço", enquanto os manifestantes gritavam palavras de ordem contra o Supremo Tribunal Federal (STF) e o Congresso Nacional.

No mesmo ato, dois repórteres, um fotógrafo e um motorista do jornal O Estado de S. Paulo foram insultados e agredidos por apoiadores do governo e tiveram que sair do local escoltados pela PM.

Política