PUBLICIDADE
Topo

Michelle Bolsonaro faz exame para covid-19 após presidente testar positivo

Michelle Bolsonaro durante solenidade em Comemoração ao Dia Internacional do Voluntariado, no Palácio do Planalto - Pedro Ladeira/Folhapress, PODER
Michelle Bolsonaro durante solenidade em Comemoração ao Dia Internacional do Voluntariado, no Palácio do Planalto Imagem: Pedro Ladeira/Folhapress, PODER

Do UOL, em São Paulo

07/07/2020 12h35Atualizada em 07/07/2020 14h30

A primeira-dama, Michelle Bolsonaro, também fez exame para detectar a presença ou não do novo coronavírus e aguarda o resultado. Ela realizou o teste após o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) receber hoje o diagnóstico positivo para covid-19.

"Ela é a primeira suspeita (de ter sido contaminada por ele), participamos de muitas atividades juntos. Vou seguir o protocolo como cidadão, raramente recebendo para assinar documentos", afirmou o presidente em entrevista a jornalistas.

Bolsonaro confirmou hoje que o exame que fez ontem para detectar a presença do coronavírus deu positivo. Ele realizou o teste após sentir sintomas de gripe, como febre e dores no corpo.

"Começou domingo, com uma certa indisposição, se agravou na segunda-feira, com cansaço, indisposição e febre de 38 graus. O médico da presidência, apontando a contaminação por covid-19, fui fazer uma tomografia no hospital. Equipe médica decidiu dar hidroxicloroquina e azitromicina. Como acordo muito durante a noite, depois da meia-noite senti uma melhora, às 5 da manhã tomei a segunda dose e estou me sentindo bem", disse Bolsonaro.

Além do marido, a avó da primeira-dama, Maria Aparecida Firmo Ferreira, 80, foi diagnosticada com covid-19. Ela está internada no HRSM (Hospital Regional de Santa Maria), no Distrito Federal, desde 1º de julho, e foi intubada no domingo (5) para tratar uma piora no quadro da doença.

Presidente teve série de encontros

Na última semana, o presidente teve uma série de encontros com, ao menos, 35 autoridades, conforme levantamento feito pelo UOL com base na agenda oficial de Bolsonaro.

Entre os nomes estão ministros, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o filho Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), o presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte, entre outros.

No sábado (4), Bolsonaro esteve em um almoço com o embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Todd Chapman, acompanhado de Eduardo e dos ministros Ernesto Araújo (Relações Exteriores), Braga Netto (Casa Civil), Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo) e Fernando Azevedo (Defesa).

A Embaixada dos EUA afirmou hoje que o embaixador também fará o exame para saber se foi infectado pelo coronavírus, apesar de não estar com sintomas.

Coronavírus