PUBLICIDADE
Topo

Um terço dos que constam em agendas de Bolsonaro já fez ou vai fazer teste

Do UOL, em Brasília*

07/07/2020 17h56

Mais de um terço das pessoas que constam em agendas de Jair Bolsonaro (sem partido) nos últimos nove dias já fizeram ou prometem fazer exames para verificar se também foram contaminadas com o coronavírus. O presidente anunciou que contraiu a doença hoje.

A agenda do presidente registra contatos com 35 líderes políticos e empresariais nos últimos dias.

Oito já fizeram os testes, incluindo os rápidos. Os resultados deram negativo para quatro deles, como o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho.

Outros quatro aguardam o resultado, como o ministro Jorge Oliveira, da Secretaria Geral da Presidência. Ele passou por um exame na manhã desta terça-feira.

Seis lideranças vão fazer os exames nos próximos dias. Um deles é o ministro da Justiça, André Mendonça.

Quatro políticos e lideranças não farão nenhum teste, caso do ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, que já teve covid-19.

O UOL não conseguiu informações sobre 18 pessoas que tiveram contato com Bolsonaro. Um deles é o vice-presidente, Hamilton Mourão.

Sem sintomas, chefe dos Correios descarta exame

O presidente dos Correios, Floriano Peixoto, esteve com Bolsonaro. Ele não fez o exame e, a princípio, disse à reportagem que não fará teste nenhum. Ele diz não possuir sintomas de covid-19.

O presidente do Palmeiras, Maurício Galliote, deve fazer um exame ainda hoje, segundo a assessoria do clube. O cartola faz o exame frequentemente por causa de um protocolo do clube. Ele já havia feito um teste após se encontrar com Bolsonaro, que dera negativo.

O embaixador dos EUA no Brasil, Todd Chapman, e sua esposa fizeram um exame, que não detectou covid-19. No entanto, "permanecerão em casa em quarentena", informou a unidade diplomática. A embaixada "está avaliando toda a equipe que pode ter sido exposta à covid-19".


Situação dos que tiveram contato com Bolsonaro nos últimos dias

Fizeram o teste
Jorge de Oliveira Francisco, ministro da Secretaria-Geral da Presidência. Aguardando.
José Levi Mello do Amaral, advogado-geral da União. Aguardando.
Fernando Azevedo, ministro da Defesa. Aguardando.
Luiz Eduardo Ramos, ministro da Secretaria de Governo. Resultado negativo.
Rogério Marinho (Ministro do Desenvolvimento Regional. Resultado negativo.
Pedro Guimarães, presidente da Caixa. Aguardando.
Todd Chapman, embaixador dos EUA no Brasil. Resultado negativo.
Fábio Ramalho, deputado do MDB-MG - Resultado negativo

Anunciam que vão fazer o teste
Ernesto Araújo, ministro das Relações Exteriores.
André Mendonça, ministro da Justiça
Fábio Faria, ministro das Comunicações
Rodrigo Maia, presidente da Câmara.
Maurício Galliote, presidente do Palmeiras

Anunciam que não fizeram ou não farão o teste
Augusto Heleno, ministro do Gabinete de Segurança Institucional
Bento Albuquerque, ministro de Minas e Energia
Davi Alcolumbre (DEM-AP), presidente do Senado
Floriano Peixoto, presidente dos Correios

Sem informação
Walter Braga Netto, ministro da Casa Civil
Marcos Pontes, ministro da Ciência e Tecnologia
Wagner Rosário, ministro da Controladoria-Geral da União
Carlos Alberto Decotelli, ex-ministro da Educação, embora não empossado
Ricardo Salles, ministro do Meio Ambiente
Marcelo Álvaro Antônio, ministro do Turismo
Tarcísio Gomes de Freitas, ministro da Infraestrutura
Paulo Skaf, presidente da Fiesp
Paulo Guedes, ministro da Economia
Osmar Terra, deputado do MDB-RS
Vitor Hugo (PSL-GO), líder do governo na Câmara
Mario Frias, secretário de Cultura
Caroline de Toni, deputada do PSL-SC
Hamilton Mourão, vice-presidente da República
Marcelo Reis Magalhães, secretário do Esporte
José Antônio Pereira Júnior, presidente da Rio Motorsports
Marcos Heleno Guerson de Oliveira Junior, presidente do Inmetro
Roberto Mira, vice-presidente para Assuntos de Segurança da NTC & Logística

*Reportagem de Antonio Temóteo, Carla Araújo, Constança Rezende, Eduardo Militão, Hanrrikson Andrade e Guilherme Mazieiro

Política