PUBLICIDADE
Topo

Política

Governador de SC vê tentativa de 'desgaste' após 2º pedido de impeachment

Novo pedido de impeachment de Carlos Moisés foca na sua atuação no combate à pandemia - Maurício Vieira/Secom/Governo de Santa Catarina
Novo pedido de impeachment de Carlos Moisés foca na sua atuação no combate à pandemia Imagem: Maurício Vieira/Secom/Governo de Santa Catarina

Do UOL, em São Paulo

04/09/2020 12h40

O governador de Santa Catarina, Carlos Moisés (PSL), se manifestou a respeito da aprovação do segundo pedido de impeachment contra ele na Alesc (Assembleia Legislativa de Santa Catarina), confirmado ontem. Moisés lamentou a decisão dos deputados estaduais e afirmou que o objetivo seria "desgastar" sua gestão.

"O governador do estado de Santa Catarina lamenta profundamente que a presidência da Assembleia Legislativa tenha aberto novo processo de impeachment contra ele e a vice-governadora", afirmou por meio de nota.

"Trata-se novamente de uma ação que tem somente o objetivo de desgastar a gestão estadual perante a sociedade e em nada contribui para o desenvolvimento e o bem-estar do povo catarinense", acrescenta a nota do governador.

Moisés terá que se defender contra um novo pedido de impeachment principalmente pelas suspeitas sobre sua atuação no combate à pandemia do novo coronavírus. No pedido anterior, o questionamento central foi a respeito de suposto crime de responsabilidade no reajuste de salário dos procuradores estaduais.

Já na peça aceita ontem pela Alesc, destaca-se como motivo para a intenção de interromper o mandato do governador e sua vice a compra de 200 respiradores com pagamento antecipado de R$ 33 milhões e possível procedimento irregular na contratação do hospital de campanha de Itajaí, no valor de R$ 100 milhões e que não foi efetivada.

O segundo pedido de impeachment de Moisés ainda questiona a demora do governador para reagir às suspeitas dos secretários de sua gestão envolvidos na compra dos respiradores, além de alegar que o governador mentiu à CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) sobre o caso ao especificar erroneamente o momento em que soube da compra dos equipamentos.

Política