PUBLICIDADE
Topo

Política

Procurador da Lava Jato: é 'impossível' encerrar investigações até janeiro

Pozzobon, procurador da Lava Jato: "seria impossível encerrar todas as investigações [até janeiro], são mais de 400 em curso" - Reprodução/CNN
Pozzobon, procurador da Lava Jato: 'seria impossível encerrar todas as investigações [até janeiro], são mais de 400 em curso' Imagem: Reprodução/CNN

Do UOL, em São Paul

10/09/2020 16h44

O procurador da Lava Jato Roberson Pozzobon disse hoje que "é impossível" encerrar até janeiro as mais de 400 investigações em curso na Operação.

No final de agosto, o procurador Deltan Dallagnol pediu ao Procurador-Geral da República, Augusto Aras, que a Operação fosse prorrogada por mais um ano, o que ainda não foi decidido. Até o momento, a Lava Jato está assegurada até janeiro de 2021.

"Impossível dizer que [a operação] vai terminar até janeiro. Seria impossível encerrar todas as investigações, são mais de 400 em curso. Mesmo com a manutenção da estrutura atual, não tem como encerrar todas as investigações. Cinco meses não seriam suficientes para encerrar a Lava Jato, mesmo que a gente olhasse só para o passado, sem fazer novas investigações", disse Pozzobon, em entrevista à CNN Brasil.

Questionado sobre uma suposta perda de força da Operação, Pozzobon disse que "não ousaria" cravar o fim da Lava Jato.

"Desde 2015 tem sido retomada essa pergunta: 'a Lava Jato acaba esse ano?'. Acaba quando termina. A gente não pode cravar é o fim precoce", afirmou.

"Se a Lava Jato incomoda alguém, incomoda quem não quer que os crimes sejam revelados. Mas esse incômodo não me parece digno de nota. O Ministério Público não deve estar à mercê desses interesses".

Política