PUBLICIDADE
Topo

Política

No hospital, Renan Calheiros fala em perseguição: 'corpo também se abate'

O senador Renan Calheiros (MDB-AL), em entrevista no estúdio do UOL e da Folha, em Brasília - Pedro ladeira/Folhapress
O senador Renan Calheiros (MDB-AL), em entrevista no estúdio do UOL e da Folha, em Brasília Imagem: Pedro ladeira/Folhapress

Do UOL, em São Paulo

15/09/2020 23h02

Ainda no hospital, o ex-presidente do Senado Renan Calheiros (MDB-AL) gravou vídeo e reclamou de perseguição ao responder processos sem provas, segundo ele. O senador está internado no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, onde passou por cirurgia para a retirada de um tumor no rim direito.

"Desde a última quarta-feira [9 de setembro], estou no Sírio Libanês para fazer exames de rotina. Nele, foi identificado um tumor de 1,6 cm e um rim direito já foi retirado. Os demais [tumores], em outras regiões, também estão sendo avaliados. Nas próximas horas, irei me submeter a outro procedimento", disse Calheiros. (Assista ao vídeo abaixo)

Em espécie de desabafo, o senador afirmou que o vídeo gravado seria para relatas o desgaste físico e mental que tem enfrentado por conta de "processos e perseguições absurdos", com mais "absoluta falta de provas".

"Mesmo assim, a qualquer momento podem surgir outros absurdos que vão causando danos a minha saúde física e mental. Ano a ano, mês a mês, é uma verdadeira tortura. Ontem mesmo, saindo da cirurgia, fui instado a responder pela 10ª vez a uma denúncia improcedente, nascida de uma delação onde todos os delatores negaram a imputação inicial. Fala-se muito em assassinato de reputações, essas acusações sem prova. O fato é que vale uma sentença de morte em vida, assassinato mesmo. O corpo também se abate", desabafou.

Política