PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
6 meses

Bolsonaro já disse ter 'união estável' com senador do dinheiro na cueca

Do UOL, em São Paulo

15/10/2020 09h37Atualizada em 15/10/2020 13h16

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou em um vídeo antigo que teria "quase uma união estável" com o senador Chico Rodrigues (DEM-RR), flagrado ontem com R$ 30 mil escondidos dentro da cueca em uma operação da Polícia Federal que cumpriu mandado de busca e apreensão na sua casa em Boa Vista. O vídeo foi resgatado por perfis no Twitter após a repercussão do caso, mas não é possível saber a data exata do registro.

"É quase uma união estável, hein, Chico", diz Bolsonaro no vídeo, referindo-se ao longo tempo em que os dois foram deputados federais. Eles permaneceram juntos na Câmara entre 1991 e 2011. Antes de ser eleito presidente, Bolsonaro exerceu sete mandatos como deputado em Brasília. Rodrigues, por sua vez, após deixar o Congresso, foi vice-governador e governador de Roraima. Em 2018, ele se elegeu senador.

Ex-vice-líder do governo - ele acabou sendo exonerado do cargo no início da tarde -, Rodrigues confirma no vídeo o longo período de amizade dos dois e chama Bolsonaro de um "amigo de 20 anos de Câmara dos Deputados".

O senador ainda elogia a trajetória recente do amigo.

"Ficamos muito felizes com essa sua caminhada, pelo seu patriotismo, pela sua luta em defesa do Brasil, dos princípios e dos valores da família", diz Rodrigues, que ainda cita Bolsonaro como um exemplo republicano.

"Você está absorvendo todo esse sentimento do brasileiro de uma retomada da moralidade, de práticas republicanas, para que possamos dar exemplo para essa juventude que será o futuro do nosso país", afirma o senador.

Proximidade com Bolsonaro

Como vice-líder do governo, Rodrigues tinha encontros frequentes com o presidente. Na semana passada, inclusive, o senador almoçou com Bolsonaro e depois gravou um vídeo ao seu lado, prometendo o apoio do governo federal para iniciar as obras do Linhão de Tucuruí, uma linha de energia que levaria a produção da Hidrelétrica de Tucuruí (PA) para a região mais ao norte do Rio Amazonas, ligando também Manaus a Boa Vista.

A ligação do senador com o apoio a realizações em seu estado natal de Roraima foi o motivo da operação que encontrou o dinheiro na cueca de Rodrigues ontem. O senador é investigado por supostos desvios de recursos públicos oriundos de emendas parlamentares e destinados ao combate à pandemia de covid-19.

Rodrigues também é próximo da família Bolsonaro. Em um vídeo do ano passado, ele recebe elogios do seu colega de Senado Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) pouco antes dos dois embarcarem para Israel com a comitiva presidencial. "É um reforço importante para o time", diz Flávio para Rodrigues.

O vídeo estava disponível para visualização até a manhã de hoje, mas logo depois foi retirado do ar junto com todo o conteúdo da página do senador no Facebook.

"Sou ficha limpa"

Em outro vídeo que estava na sua página na rede social, o próprio Chico Rodrigues pregava a sua honestidade antes da campanha ao Senado, na qual saiu vitorioso por uma cadeira em Brasília.

"Eu sou ficha limpa, passado limpo, vida decente", afirma o senador na gravação da campanha de 2018.

"Vocês não vão se arrepender, aliás, vão se orgulhar de mim pela minha história, pelo meu passado e acima de tudo pelo meu respeito a Roraima", completa o senador.

Presidente minimiza relação

Bolsonaro comentou hoje sobre a relação do senador com a sua administração. Mesmo com Rodrigues sendo vice-líder do governo, o presidente minimizou as ligações com o senador.

"Se um vereador faz algo de errado, não tenho nada a ver com isso", disse Bolsonaro ao deixar o Palácio da Alvorada, em Brasília.

"A operação de ontem é fator de orgulho para o meu governo, para o meu ministro Wagner Rosário e para a minha Polícia Federal, e não isso que a imprensa está falando agora, que tenho a ver com essa corrupção", completou.

Política