PUBLICIDADE
Topo

Política

Tenho nada com isso, diz Bolsonaro sobre senador com dinheiro na cueca

Do UOL, em São Paulo

15/10/2020 10h27Atualizada em 15/10/2020 13h15

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) comentou hoje, ao deixar o Palácio da Alvorada, a operação da Polícia Federal em Roraima que encontrou dinheiro na cueca do agora ex-vice-líder do governo no Senado, Chico Rodrigues (DEM-RR). A apoiadores, Bolsonaro tentou se afastar do senador, dizendo não ter "nada a ver com isso". O presidente ainda culpou a imprensa por relacioná-lo ao caso. Rodrigues acabou sendo exonerado do cargo no início da tarde.

"A operação de ontem é fator de orgulho para o meu governo, para o meu ministro Wagner Rosário e para a minha Polícia Federal, e não isso que a imprensa está falando agora, que tenho a ver com essa corrupção", afirmou.

Se um vereador faz algo de errado, não tenho nada a ver com isso
presidente Jair Bolsonaro (sem partido)

Chico Rodrigues tornou-se vice-líder do governo em março do ano passado. À época, o senador afirmou que fora o próprio presidente quem o escolheu.

Como representante do governo no Senado, o senador tinha trânsito livre no Palácio do Planalto, com direito a encontros frequentes com Bolsonaro. No final de março do ano passado, ele chegou a integrar a comitiva presidencial que viajou para Israel.

25.ago.2020 - Presidente Jair Bolsonaro (sem partido) abraça o senador e vice-líder do governo do Congresso Chico Rodrigues durante evento no Palácio do Planalto - Reprodução/Twitter @senadorchico - Reprodução/Twitter @senadorchico
25.ago.2020 - Bolsonaro abraça Chico Rodrigues durante evento no Palácio do Planalto
Imagem: Reprodução/Twitter @senadorchico

"Mentira da imprensa"

Hoje, Bolsonaro também criticou a imprensa, dizendo que a operação da Polícia Federal foi feita em conjunto com a CGU (Controladoria Geral da União), ou seja, com o governo.

"Esse caso aí é mais uma mentira da imprensa que quer desqualificar meu governo a todo tempo. Isso chama-se crise de abstinência. Acabaram os milhões de reais para propaganda oficial do governo", disse. "Vocês estão quase há dois anos sem ouvir falar em corrupção no meu governo."

"Nós destinamos bilhões de reais a estados e municípios, tem as emendas parlamentares também, e de vez em quando, não é muito raro, a pessoa faz uma malversação desses recursos. Agora, a CGU está de olho, a nossa PF está de olho e tomamos decisões", diisse o presidente.

"Meu governo são os ministros, estatais, e bancos oficiais. Esse é o meu governo. Alguns acham que toda corrupção tem a ver com governo", completou,

Presidente já disse ter "união estável" com Chico Rodrigues

Em um vídeo antigo resgatado hoje na internet após a repercussão do caso, o presidente diz ter "quase uma união estável" com Chico Rodrigues. Não é possível saber a data exata em que a cena foi filmada. "É quase uma união estável, hein, Chico", diz Bolsonaro, referindo-se ao longo tempo em que os dois foram deputados federais.

Eles permaneceram juntos na Câmara entre 1991 e 2011. Antes de ser eleito presidente, Bolsonaro exerceu sete mandatos como deputado em Brasília. Rodrigues, por sua vez, após deixar o Congresso, foi vice-governador e governador de Roraima. Em 2018, ele se elegeu senador.

Política