PUBLICIDADE
Topo

Política

Após piada homofóbica, Bolsonaro pede desculpa e diz que era 'brincadeira'

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) durante sua live semanal - Reprodução/Facebook
O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) durante sua live semanal Imagem: Reprodução/Facebook

Robson Santos

Do UOL, em São Paulo

30/10/2020 01h44

Em transmissão ao vivo em sua rede social, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) pediu desculpas por ter feito uma "piada" preconceituosa ao tomar o Guaraná Jesus, refrigerante cor-de-rosa famoso no Maranhão.

"Se alguém se ofendeu, me desculpa, eu fiz uma brincadeira com a cor do guaraná Jesus, que é cor-de-rosa. E a brincadeira que eu fiz não foi para a televisão, eu estava falando com um cara lá. Falei uns troços e divulgaram como se eu estivesse ofendendo o pessoal do Maranhão. Muito pelo contrário. Com quem eu tava brincando era um maranhense, que levou na esportiva. Agora, a maldade está aí", declarou Bolsonaro.

Ainda durante a live, o presidente voltou a fazer referência à cor rosa do guaraná outras vezes e disse ver "maldade" nas críticas que recebeu nas redes sociais.

Ao visitar o estado nordestino nesta quinta-feira, o presidente disse ter virado 'boiola' após tomar o refrigerante Jesus.

"Agora eu virei 'boiola'. Igual maranhense, é isso?", disse o presidente. "Guaraná cor-de-rosa do Maranhão aí, quem toma esse guaraná aqui vira maranhense", emendou, mostrando a bebida.

O governador do Maranhão, Flavio Dino (PCdoB), criticou a declaração do presidente e prometeu processá-lo. "Bolsonaro veio ao Maranhão com sua habitual falta de educação e decoro. Fez piada sem graça com uma de nossas tradicionais marcas empresariais: o guaraná Jesus. E o mais grave: usou dinheiro público para propaganda politica. Será processado."

Política