PUBLICIDADE
Topo

Política

Sem solução definitiva, Bolsonaro ativa geradores termoelétricos no Amapá

Gabriel Dias

Colaboração para o UOL, em Macapá

21/11/2020 19h45

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) visitou hoje duas subestações de energia em Macapá e sua região metropolitana, e ativou geradores termoelétricos que devem ajudar no fornecimento de eletricidade ao Amapá. O estado sofreu apagão generalizado em 3 de novembro, ainda sem solução definitiva.

A energia começou a ser restabelecida no dia 7, mas em regime de rodízio. Um novo apagão no Amapá chegou a ocorrer na noite de 17 de novembro.

Os equipamentos foram ligados durante visita do presidente e são uma solução provisória até que o problema na subestação sob responsabilidade da LMTE (Linhas de Macapá Transmissora de Energia), onde aconteceu o incêndio que provocou o apagão principal no início do mês, seja resolvido de vez.

A montagem e ativação das usinas termoelétricas foi possível após a compra, de forma emergencial, de 45 megawatts — 25 megawatts para a subestação de Santana e outros 20 megawatts para a de Santa Rita —, com autorização do governo federal. A medida também faz parte de um plano de ação para evitar que o estado sofra com novos apagões.

"Hoje em dia podemos dizer que estamos nos aproximando dos 100% [do fornecimento de energia]. Acredito que nos próximos dias como vimos há pouco aqui, ao apertamos o start de novos geradores, de pequeno potencial, mas que, no somatório, brevemente atingiremos, então, a plena suficiência", afirmou Bolsonaro.

Além disso, o presidente afirmou que o governo federal deverá editar uma Medida Provisória nos próximos dias numa tentativa de compensar os amapaenses prejudicados pela falta de energia elétrica.

"Obviamente, a população sofreu bastante com isso e também, por decisão, num primeiro momento, do presidente do Congresso Nacional, procuramos o ministro da Economia, Paulo Guedes, e já ouvimos todos os órgãos interessados ou responsáveis. Estamos na iminência de assinar uma Medida Provisória para poder dar uma medida compensatória a todos os que foram prejudicados com essa falta de energia", falou.

Segundo o presidente do Congresso Nacional e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), por meio da Medida Provisória, o governo federal vai cobrir a conta de energia da população lesada com o apagão. O pagamento deve ser equivalente a um mês de luz.

"Para minimizar o sofrimento dessas famílias que perderam todos os seus alimentos, o governo federal, nesses 30 dias a partir da edição da Medida Provisória, vai cobrir a conta de energia integralmente de todo o povo amapaense", disse Alcolumbre.

Transformador que chegou a Macapá está sendo montado

Um transformador que foi transportado de Laranjal do Jari para Macapá — distância de cerca de 265 quilômetros — está em processo de montagem. A expectativa é que o equipamento solucione o problema no fornecimento de energia ao ser integrado ao sistema elétrico, já que as usinas termoelétricas funcionarão de forma provisória.

A previsão da empresa responsável pela montagem do transformador, que pesa mais de 100 toneladas, é que o trabalho seja concluído até 26 de novembro. Outro transformador deverá ser transportado de Boa Vista, em Roraima, até Macapá, em busca de se estabelecer uma segurança recomendada que evite novos blecautes.

Política