PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
9 meses

Parlamentar mais velho do Senado, José Maranhão morre de covid-19

O senador José Maranhão (MDB-PB) durante pronunciamento no Plenário do Senado - Jefferson Rudy/Agência Senado
O senador José Maranhão (MDB-PB) durante pronunciamento no Plenário do Senado Imagem: Jefferson Rudy/Agência Senado

Do UOL*, em São Paulo

08/02/2021 22h15

O senador José Maranhão (MDB-PB) morreu hoje, aos 87 anos, em decorrência de complicações da covid-19. Ele estava internado há 71 dias, desde que foi diagnosticado com a doença. José Maranhão era o parlamentar mais velho da atual legislatura no Senado.

José Maranhão passou mal no dia 29 de novembro após votar no segundo turno das eleições municipais, e foi internado no Hospital Urquiza Wanderley, em João Pessoa (PB). Seu quadro de insuficiência respiratória evoluiu para uma pneumonia. Na madrugada do dia 3 de dezembro ele foi transferido para o Hospital Vila Nova Star, em São Paulo.

Maranhão será substituído por Nilda Gondim (MDB-PB), que já exercia a função desde o início do ano, em função da licença saúde de José Maranhão. O senador será enterrado em Araruna, na Paraíba, sua terra natal.

Nascido em 1933, José Maranhão se formou em direito pela Universidade Federal da Paraíba. Além de empresário e advogado, ele foi deputado estadual por quatro mandatos (1955-1969). Maranhão também foi deputado federal três vezes (1983-1995), chegando a compor a Assembleia Nacional Constituinte.

Em sua carreira política, José Maranhão foi ainda governador da Paraíba (1995-2002 e 2009-2010) e senador, elegendo-se em 2002 e em 2014. Ele era o presidente estadual do MDB.

José Maranhão foi o segundo senador a morrer por complicações da covid-19. Em outubro de 2020, Arolde de Oliveira também foi vítima da doença, aos 83 anos.

Políticos lamentaram a morte de José Maranhão

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), divulgou uma nota lamentando a morte do senador: "As sinceras condolências do Parlamento Brasileiro à família, amigos e a todos os paraibanos e paraibanas", escreveu. Ele decretou luto oficial de 24 horas na Casa.

O presidente nacional do MDB, Baleia Rossi, também lamentou a morte de Maranhão em uma publicação no Twitter. "Maranhão tem um legado em defesa da democracia e do povo paraibano. Para todos seus familiares e amigos, pedimos muita luz e fé em Deus", escreveu.

"Uma tristeza imensa para todos nós, paraibanos e paraibanas", afirmou, também no Twitter, o atual governador da Paraíba, João Azevêdo. "Chega ao fim a trajetória de um homem público que dedicou sua vida ao nosso estado", completou. O governador decretou luto oficial no estado.

A suplente de Maranhão, Nilda Gondim, e o senador Veneziano Vital do Rêgo, filho dela, ambos do MDB-PB, também divulgaram nota lamentando a morte do senador. "José Maranhão deixou exemplos para as gerações futuras, de como amar e se dedicar à sua terra e à sua gente. Um homem forte, que lutou até enquanto pôde pela vida", disse Nilda.

*Com informações da Agência Senado.

Política