PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
1 mês

Maia ironiza Bolsonaro: "Vai demitir os ministros Ernesto Araújo e Salles?"

Do UOL, em São Paulo

20/02/2021 15h12

O ex-presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), ironizou declaração feita hoje pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) de que pretende realizar novas mudanças após a troca do comando da Petrobras.

Ontem o presidente indicou o general Joaquim Silva e Luna para a presidência da estatal no lugar de Roberto Castello Branco.

"Se a imprensa está preocupada com a troca de ontem, semana que vem teremos mais. O que não falta para mim é coragem para decidir, pensando no bem maior para nossa nação", disse Bolsonaro.

Em resposta irônica, Maia compartilhou reportagem do UOL sobre a declaração presidencial sugerindo que as próximas mudanças do mandatário serão em sua equipe ministerial, com a saída dos polêmicos Ernesto Araújo (Relações Exteriores) e Ricardo Salles (Meio Ambiente).

A troca do comando da petroleira dependerá do aval do conselho de administração da empresa. Na noite de ontem, o Ministério de Minas e Energia enviou ofício à Petrobras solicitando a convocação de uma assembleia geral de acionistas para efetivar a mudança indicada por Bolsonaro.

Ao longo da semana, as falas de Bolsonaro indicando que poderia trocar o comando da Petrobras derrubaram as ações da empresa no país e em bolsas do exterior.

O presidente fez a declaração em evento na EspCEx (Escola Preparatória de Cadetes do Exércitos), em Campinas (SP). Ele, que foi aluno da instituição, acompanha uma cerimônia para recepção de novos alunos.

Política