PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
2 meses

Pedreiro ateia fogo em casa de cliente após suposto calote

Casa incendiada na cidade de Ipaussu, interior de São Paulo - Corpo de Bombeiros/Divulgação
Casa incendiada na cidade de Ipaussu, interior de São Paulo Imagem: Corpo de Bombeiros/Divulgação

Wanderley Preite Sobrinho

Do UOL, em São Paulo

20/02/2021 13h58

Um pedreiro de 47 anos foi preso ontem (19) por suspeita de atear fogo na casa de uma cliente na cidade de Ipaussu, a 365 km da capital paulista. A família nega (leia abaixo).

Em depoimento à Polícia Civil da cidade vizinha de São Pedro do Turvo, o pedreiro afirmou que cometeu o crime porque a mulher que contratou a reforma não pagou pelo serviço.

"Ele quis fazer justiça com as próprias mãos", afirmou ao UOL um dos plantonistas da delegacia.

Um membro da família cuja casa foi incendiada disse ao UOL que tem "todos os recibos até o último de quitação" e que "não devia nada ao pedreiro".

"Ele sim assumiu muitas obras pela cidade e, como está apertado de dinheiro, queria receber mais do que o combinado", afirmou.

O incêndio, ocorrido na tarde de ontem, só não foi mais grave porque o Corpo de Bombeiros de Santa Cruz do Rio Pardo chegou a tempo de controlar as chamas.

Homem de 47 anos ateou fogo em casa de cliente - Corpo de Bombeiros/Divulgação - Corpo de Bombeiros/Divulgação
Homem de 47 anos ateou fogo em casa de cliente
Imagem: Corpo de Bombeiros/Divulgação
Parte dos móveis da casa, como cama e armários, porém, não resistiram ao fogo.

"Ninguém ficou ferido", informou ao UOL o plantão dos Bombeiros.

Preso em flagrante, o homem foi levado para a cadeia de São Pedro do Turvo.

A polícia deve enviar os detalhes do caso à Justiça local nas próximas horas para que ela avalie a legalidade da prisão em flagrante.

Cotidiano