PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
7 meses

Governo neoliberal e neofascista jogou o Brasil no abismo, diz Dilma

Reprodução/TVT
Imagem: Reprodução/TVT

Do UOL, em São Paulo, e Colaboração para o UOL, em Brasília

01/05/2021 17h57

A ex-presidente do Brasil Dilma Rousseff criticou o governo de Jair Bolsonaro (sem partido) quanto a condução da pandemia e da economia e disse que o presidente "jogou o Brasil no abismo". Para ela, as decisões tomadas pelo chefe do Executivo prejudicaram a economia e deixou o país em crise.

"Vivemos uma catástrofe sanitária e social. O Brasil está submetido ao comportamento genocida de um governo que despreza a vida e despreza os mortos. O governo neoliberal e neofascista jogou o Brasil no abismo. Fábricas estão fechando e deixando milhares de operários desamparados. Pequenos negócios entraram em falência sem nenhum apoio", acusou.

"É deliberado o desprezo do governo pela saúde do povo e é intencional a recusa do devido apoio aos desempregados e à população que vive em situação vulnerável", seguiu.

Para a ex-presidente, o cancelamento do auxílio emergencial em dezembro de 2020 prejudicou a tentativa de recuperação financeira das famílias. "O governo cancelou o auxílio emergencial adotado por exigência dos partidos de oposição. Agora, volta a pagar com metade do valor e reduz a população beneficiada", alfinetou.

Em discurso na live das centrais sindicais em homenagem ao dia do trabalhador, Dilma disse que mesmo antes da pandemia o governo não conseguiu prestar devida ajuda às famílias necessitadas

"O golpismo neoliberal e neofascista já tinha criado a dramática realidade de mais de 100 milhões de brasileiros vivendo com menos de 413 reais por mês e isso antes da pandemia", concluiu.

Os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Fernando Henrique Cardoso também participaram do evento organizado pelas centrais sindicais.


Política