PUBLICIDADE
Topo

Política

Bolsonaro agradece FHC por fala de que economia precisa reabrir

Jair Bolsonaro: "Aproveitar para cumprimentar o Fernando Henrique Cardoso que diz que o comércio tem que abrir" - Marcos Corrêa/PR
Jair Bolsonaro: "Aproveitar para cumprimentar o Fernando Henrique Cardoso que diz que o comércio tem que abrir" Imagem: Marcos Corrêa/PR

Colaboração para o UOL

03/05/2021 19h20

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) agradeceu hoje à noite ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), por ele ter afirmado no último sábado que a economia precisa reabrir.

"Temos o profundo respeito com essas pessoas que perderam tudo, que estão sem esperança, que querem e têm que voltar para o mercado de trabalho para exatamente garantir o sustento próprio e de sua família", afirmou Bolsonaro.

"E para nós, do Executivo, interessa sim que a economia funcione, que o Brasil volte à normalidade. Até aproveitar para cumprimentar o Fernando Henrique Cardoso que diz que o comércio tem que abrir, voltar a funcionar, coisa que eu falava desde março do ano passado. Mas é bem-vindo esse reconhecimento por parte da maior liderança que tem o PSDB aqui no Brasil".

A declaração do tucano aconteceu no sábado (1º), no Primeiro de Maio unificado das centrais sindicais. "É fundamental hoje nós pensarmos nos trabalhadores porque há muito desemprego no Brasil. Eu diria que a questão fundamental no Brasil hoje é reabrir a economia de modo tal que ela possa permitir que tenhamos trabalho, renda, para as nossas famílias", declarou o ex-presidente.

Desde o começo da pandemia, Bolsonaro critica o fechamento de estabelecimentos adotado por governadores e prefeitos para conter a transmissão da covid-19. O presidente defende que a economia deve caminhar ao lado das medidas de saúde. Porém autoridades de saúde criticam a proposta de Bolsonaro e defendem o isolamento social.

Bolsonaro falou com os jornalistas no Palácio do Planalto, ao lado do ministro da Economia, Paulo Guedes, e o secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade, Carlos da Costa.

Eles se reuniram para sancionar o projeto de ações emergenciais para ajudar o setor de eventos e hotelaria durante a pandemia de covid-19. A área é uma das mais atingidas devido às restrições das atividades para conter o avanço da doença no país.

Há 19 anos, em entrevista ao programa Câmara Aberta, o então deputado federal Jair Bolsonaro afirmou que fecharia o Congresso Nacional se fosse presidente da República, além de dizer que não acreditava que houvesse solução para o país por meio da democracia, defendendo a morte de "30 mil", incluindo a de civis e a de FHC, que era presidente na época.

Política