PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
2 meses

Paes se desculpa após ser flagrado cantando sem máscara em roda de samba

Colaboração para o UOL

10/05/2021 08h46

O prefeito do Rio de Janeiro Eduardo Paes (Democratas) usou as redes sociais para se desculpar após ser flagrado cantando em uma roda de samba e admitiu ter tirado a máscara no evento. A cena, que ocorreu no sábado (8), foi gravada e compartilhada, gerando muitas críticas ao prefeito.

"Errei e me desculpo", disse Paes. Na explicação, o político contou que foi convidado para gravar um programa sobre a gastronomia da capital carioca. "Com as várias medidas restritivas impostas resolvemos gravar o programa quando elas já tivessem sido mais flexibilizadas, o que aconteceu na última sexta-feira", falou.

Paes afirmou que o bar onde ocorreu a roda de samba respeitou todas as medidas de segurança sanitária e que a música ao vivo estava de acordo com as regras. O prefeito disse ter errado quando se juntou aos artistas para cantar.

Obviamente, ver o prefeito da cidade cantando em um bar, é um fato que por si só gera alguma aglomeração que é tudo que não se deve fazer nesse momento. Além disso retirei minha máscara por algum tempo enquanto cantava. Me desculpo com a população por esse gesto. O coronavírus é uma doença grave (estou vendo isso muito de perto) e estamos longe do fim da pandemia.
Eduardo Paes

O político falou ser essencial respeitar as medidas estabelecidas pela prefeitura. "Me desculpo por minha atitude e deixo bem claro aqui que não me inibirei em continuar estabelecendo as medidas necessárias para enfrentar essa doença. Os negacionistas de plantão que não se animem com meu erro", completou.

Pelo Twitter, Carlos Bolsonaro (Republicanos) postou um vídeo de Paes sem máscara no bar do Rio de Janeiro. "Prefeito do Rio aglomerando e sem máscara? O mesmo que fecha comércios e manda a Guarda espancar o carioca por não cumprir as mesmas determinações que parece estar desobedecendo? É isso? Ele pode posar de ouvir a ciência e apontar para os outros?", escreveu.

Mesmo com o novo decreto "frouxo" aprovado na sexta-feira (7), as rodas de samba ainda estão proibidas no Rio de Janeiro. Bares e restaurantes não têm mais restrição de horário, mas a música ao vivo deve acabar às 23h.

Na quinta-feira (6), o estado do Rio de Janeiro bateu recorde de número de registro de casos de covid-19 em um só dia. Segundo dados da Secretaria Estadual de Saúde, foram 9.185 novas infecções e 333 mortes em 24 horas.

Ontem, o Brasil chegou a uma média diária de 2.092 mortes por coronavírus ao longo da última semana, com 934 óbitos confirmados nas últimas 24 horas. Os dados são do consórcio de veículos de imprensa do qual o UOL faz parte, coletados junto às secretarias estaduais de saúde.

Política