PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
6 meses

Presidente da CPI diz que Bolsonaro deveria comprar vacina, não cloroquina

Rayanne Albuquerque e Hanrrikson de Andrade*

Do UOL, em São Paulo e em Brasília

25/05/2021 12h45Atualizada em 25/05/2021 14h00

O líder da CPI da Covid, senador Omar Aziz (PSD-AM) mandou um recado para Jair Bolsonaro (sem partido) durante a sessão, após saber por seus assessores que o presidente havia compartilhado em suas redes um projeto do parlamentar que foi arquivado.

Bolsonaro postou em seu Twitter afirmando que médicos poderiam ser punidos com até três anos de detenção se receitarem qualquer medicamento sem comprovação científica para a covid-19.

Em sua defesa, Aziz alegou que ouviu o conselho da categoria e optou por fazer uma "autocrítica" e retirar o pedido.

Perca seu tempo ligando para lideranças internacionais para comparar vacina. Perca seu tempo em salvar vidas, presidente. Coloque, dentro do seu Twitter, algo como 'faça isolamento social, se cuidem, essa doença mata'. Não, descer tanto para vir criticar um projeto que já foi retirado Omar Aziz (PSD-AM), presidente da CPI da Covid

Aziz também declarou que o presidente naõ deveria perder tempo compartilhando informações não procedentes nas redes sociais. No lugar disso, o parlamentar pediu que o presidente comprasse vacinas contra o coronavírus.

Compre vacina, não compre coloroquina, presidente
Omar Aziz (PSD-AM), presidente da CPI da Covid

Depoimento da "Capitã Cloroquina" na CPI

O colegiado da Comissão Parlamentar de Inquérito tem como foco durante o depoimento de Mayra Pinheiro compreender quais foram os motivos para difusão do aplicativo TrateCov, que recomendava a cloroquina.

Os óbitos que ocorreram no país em função do uso do medicamento que não tem comprovação científica também vão compor os questionamentos da CPI. Ao menos três pessoas morreram no Amazonas após serem submetidos a nebulizações com hidroxicloroquina diluída em soro. Os casos estão sendo investigados pela Polícia Civil.

Outros três pacientes morreram no Rio Grande do Sul ao serem submetidos ao mesmo tipo de tratamento no Hospital Nossa Senhora Aparecida, localizado em Camaquã, no interior gaúcho. Um paciente de 69 anos recebeu o tratamento e morreu dias depois, segundo a família, na cidade de Caridade de Alecrim.

O "tratamento precoce" com itens do chamado "kit covid" é incentivado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e foi divulgado como eficaz, mesmo sem dados comprovados pela ciência, pela gestão de Pazuello no Ministério da Saúde. Entre os medicamentos do kit está a hidroxicloroquina, a azitromicina e a ivermectina.

* Colaborou Ana Carla Bermúdez

A CPI da Covid foi criada no Senado após determinação do Supremo. A comissão, formada por 11 senadores (maioria é independente ou de oposição), investiga ações e omissões do governo Bolsonaro na pandemia do coronavírus e repasses federais a estados e municípios. Tem prazo inicial (prorrogável) de 90 dias. Seu relatório final será enviado ao Ministério Público para eventuais criminalizações.