PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
1 mês

Doria nunca foi do PSDB e está humilhando Alckmin, diz Aécio Neves

Aécio Neves rebateu o governador de São Paulo, João Doria, dizendo que ele nunca foi do PSDB  - Pedro Ladeira/Folhapress
Aécio Neves rebateu o governador de São Paulo, João Doria, dizendo que ele nunca foi do PSDB Imagem: Pedro Ladeira/Folhapress

Colaboração para o UOL, em São Paulo

19/07/2021 20h14Atualizada em 20/07/2021 00h08

O deputado federal Aécio Neves (PSDB-MG) rebateu as declarações do governador de São Paulo, João Doria (PSDB), de que o ex-governador de Minas Gerais "gosta de fazer conchavo político com o centrão para prejudicar o Brasil". Por sua vez, Aécio afirmou que Doria nunca foi do PSDB e apenas usou o partido para "seus projetos pessoais como quer fazer mais uma vez", fazendo referência a uma possível candidatura de Doria à presidência da República.

"Ele deveria usar sua verve para explicar, por exemplo, a humilhação a que está submetendo o seu padrinho, o ex-governador Geraldo Alckmin, e para explicar o inesquecível Bolsodoria, esse sim, o único conchavo político que o PSDB fez com Bolsonaro", afirma Aécio em nota enviada ao UOL.

Aécio ainda chamou Doria de "leviano" e disse que "não demorará muito e ele terá que vir a público pedir desculpas". E que seu "destempero apenas demonstra o seu despreparo para receber as críticas políticas naturais num sistema e partido democráticos".

O deputado federal defende que o candidato da chamada "terceira via" deve ser o mais bem posicionado para vencer, e não necessariamente alguém do PSDB. Aécio ainda explicou que o governador gaúcho Eduardo Leite e o senador Tasso Jereissati (CE), ambos do PSDB, poderiam agregar mais do que o chefe do executivo paulista.

Por sua vez, Doria declarou que venceu duas eleições "dificílimas" em São Paulo —para a prefeitura da capital em 2016 e ao governo do estado em 2018— com o apoio de 13 partidos. Para ele, "nanico é o pensamento de Aécio Neves".

"Eu tenho pena e lamento que ele ainda frequente a legenda do PSDB. Deveria ter tido a dignidade e ter pedido para sair", finalizou.

Política