PUBLICIDADE
Topo

Política

Bolsonaro diz a apoiadores que combateu corrupção no Ministério da Saúde

Do UOL, em Brasília

28/07/2021 14h48

Ao falar com apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse que tem combatido a corrupção, inclusive no Ministério da Saúde. O mandatário, porém, não explicou por qual razão não deu caminhamento às suspeitas de irregularidades nos contratos para aquisição da Covaxin feitas pelos irmãos Miranda.

"Todo candidato, ao longo de 30 anos, sempre prometeu combater a corrupção. Nós fizemos isso de verdade. Começamos com o Ministério da Saúde e com a Agricultura colocando filtros compostos por pessoas da Controladoria-Geral da União, Tribunal de Contas da União e Polícia Federal para analisar todos os contratos", afirmou.

Bolsonaro também voltou a defender o voto impresso e decidiu atacar o presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Luís Roberto Barroso, e questionou o real motivo do ministro tentar impedir a aprovação do voto impresso pelo Congresso.

"Ele (Barroso) é contra a democracia? Parece que é", declarou ao lembrar que abrirá uma live amanhã para apresentar supostas "inconsistências" das eleições de 2014 e 2018.

Segundo o presidente, "não tem como acreditar que as eleições são limpas no Brasil".

"Acho que todo mundo tem de participar das eleições, mas de eleições democráticas e com o voto impresso. Nós não podemos admitir que as mesmas pessoas que tiraram o Lula da cadeia e tornaram ele elegível, sejam as mesmas que irão contar o nosso voto", declarou.

O presidente também criticou as medidas de isolamento social adotadas por governadores e prefeitos contra a pandemia do novo coronavírus.

"Na questão da pandemia, erraram todas", disse. As medidas de isolamento social, porém, são defendidas pela comunidade científica e pela OMS (Organização Mundial de Saúde).

Política