PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
5 meses

Aécio atrapalha Doria e é serviçal do Bolsonaro, diz presidente do PSDB-SP

O presidente do PSDB-SP, Marco Vinholi, disse que Aécio Neves tenta atrapalhar a candidatura de Doria - Reprodução/TV Globo
O presidente do PSDB-SP, Marco Vinholi, disse que Aécio Neves tenta atrapalhar a candidatura de Doria Imagem: Reprodução/TV Globo

Colaboração para o UOL

24/08/2021 18h32

O presidente do PSDB-SP e secretario estadual de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, criticou o também tucano e deputado Aécio Neves. Nas redes sociais, ele afirmou que Aécio atua "a todo custo" para atrapalhar a candidatura de João Doria.

O governador de SP irá disputar a prévia que escolherá em novembro o candidato da sigla para a corrida de 2022.

Vinholi disse, também, que o mineiro tem atuado como "serviçal" do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no Congresso e no partido, liderando as pautas bolsonaristas.

Aécio Neves e Doria têm trocado duras críticas nos últimos tempos. O deputado chegou a dizer que o governador de São Paulo transformaria o partido em "nanico" e o levaria ao isolamento caso fosse candidato à presidência. Ontem, o paulista rebateu a fala do deputado e fez duras críticas a ele.

Em entrevista ao programa Roda Viva, da TV Cultura, Doria disse, por exemplo, que Aécio "não tem autoridade" e que é "pária dentro do PSDB". Disse, também, que o político mineiro tem "síndrome de derrota e que deveria deixar o PSDB.

Depois, o deputado rebateu o ataque de Doria. Em nota, Aécio Neves repudiou as críticas chamando o governador paulista de "desqualificado" e com "falta de caráter para liderar qualquer projeto nacional".

"A obsessão em me atacar é fruto da sua interpretação de que também sou um obstáculo a que ele se transforme em dono do PSDB", afirmou, dizendo que o partido "não está à venda" e nem se transformará em um "balcão de negócios" de Doria.

'Comportamento de Doria não ajuda PSDB', diz diretório de Minas Gerais

Em nota, o deputado federal Paulo Abi-Ackel, presidente do PSDB-MG, lamentou as falas do governador João Doria e disse que o comportamento não ajuda o partido.

"Como já dissemos mais de uma vez, a postura do governador paulista é prejudicial para o convívio democrático, sobretudo em tempos de radicalização política tão contestada pelo PSDB que dessa postura busca se diferenciar. A postura do Governador Doria não ajuda o Partido", afirmou.

Abi-Ackel disse ainda que o governador paulista desconsidera a carreira política de Aécio e as contribuições que ele fez ao PSDB, partido que presidiu.

"Lamento profundamente, mais uma vez, que o governador João Doria ataque o Deputado Federal Aécio Neves usando termos que extrapolam as divergências políticas e que não são usuais para quem ocupa um cargo como o dele", declarou.

Política