PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
3 meses

Lula descreve vice que busca para 2022: 'Que não pense em dar golpe'

Do UOL, em São Paulo

25/08/2021 20h53Atualizada em 25/08/2021 22h07

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse hoje que busca para 2022 um candidato a vice que tenha posições ideológicas e econômicas próximas as suas e que "não pense em dar golpe". A declaração foi uma referência a Michel Temer (MDB), que assumiu a presidência após o impeachment de Dilma Rousseff (PT), em 2016.

"[Tem que ser] Uma pessoa que pense no povo da forma que eu penso, uma pessoa que não pense em dar golpe, que seja leal a nossa relação, porque é isso que me dará tranquilidade de dormir todo dia sem medo de [tomar] uma rasteira. O vice é uma coisa difícil, e eu vou escolher com carinho", disse o ex-presidente pela manhã, durante coletiva em Natal.

Ele [o vice] não pode ser mais bonito que eu, não pode ser mais inteligente que eu e não pode ser mais alto que eu [risos]. (...) À parte a brincadeira... Acho que tive a sorte de ter um vice, no meu primeiro exercício de mandato... Acho que dificilmente aparecerá uma pessoa da qualidade do José Alencar [morto em 2011]. (...) Estou certo que o vice é uma coisa de muita responsabilidade, sobretudo depois do Temer.
Lula, em agenda no RN

Lula evitou comentar sobre pesquisas de intenção de voto, que o têm mostrado bem à frente do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na disputa de 2022, mas disse que "adoraria" ver o ex-juiz Sergio Moro — responsável por decretar sua prisão em 2018 — como candidato.

"Não posso discutir pesquisa porque está muito longe. São quase 14 meses para as eleições. Adoraria que o Moro fosse candidato, que ele fosse participar de debate, porque a sociedade iria perceber a pessoa medíocre que ele é. Não apenas medíocre do ponto de vista cultural, mas do ponto de vista do caráter. Eu adoraria, mas não sei se ele vai. Acho que ele não tem coragem", opinou.

Na coletiva, também estavam presentes a noiva de Lula, Rosângela Silva — conhecida como Janja —, e a deputada federal Gleisi Hoffmann (PT-PR), presidente nacional do PT.

Viagem ao Nordeste

Natal é a quinta capital nordestina visitada por Lula desde o último dia 15, quando o petista deu início a um giro pela região. Desde então, ele já passou por Recife, Teresina, São Luís e Fortaleza, e hoje chegou a Salvador — o último destino.

Na Bahia, Lula foi recepcionado pelo governador Rui Costa e pelo senador Jaques Wagner, ambos petistas.

"Bem-vindo, presidente Lula! A Bahia te recebe de braços abertos e muito axé. Em nome dos baianos, eu e o senador Jaques Wagner recebemos com muita alegria o melhor presidente que esse país já teve!", publicou Costa em uma rede social, junto a uma foto dos três.

Política