PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

CPI exibe áudio de médico que denunciou Prevent Senior: 'É uma ameaça?'

Do UOL, em São Paulo

22/09/2021 12h38Atualizada em 22/09/2021 14h12

A CPI da Covid exibiu hoje o áudio de uma conversa entre o diretor-executivo da operadora de saúde Prevent Senior, Pedro Benedito Batista Júnior, e o ex-funcionário que denunciou a operadora de saúde por testar medicamentos do chamado "kit covid" em pacientes.

Na gravação, Pedro Batista Júnior pede que o homem "volte atrás" e não compartilhe dados do estudo da Prevent Senior com jornalistas —o caso foi divulgado pela GloboNews. Segundo os documentos, a operadora pressionou os seus profissionais de saúde a receitar a hidroxicloroquina e a azitromicina a pacientes com covid-19, medicamentos sem eficácia comprovada contra a doença.

O dossiê, encaminhado por médicos ligados à Prevent Senior para a cúpula da CPI, também aponta que alguns pacientes citados no estudo sequer consentiram com a participação no estudo. A operadora de saúde também ocultou mortes de pessoas que tomaram o kit covid para comprovar a eficácia dos medicamentos, indica o material.

Leia a conversa entre Pedro Batista Júnior e o ex-médico da Prevent Senior:

Pedro Batista Júnior: É muito triste isso para a sua vida. Olha o que você fez com a sua família.
Ex-médico: Por acaso você está me ameaçando?
Pedro Batista Júnior: Você se expôs de uma maneira que não tem volta, colocou a sua vida, o que você construiu em xeque em rede nacional.
Ex-médico: Se eu expus, como você está dizendo, não tem como voltar atrás.
Pedro Batista Júnior: Ainda dá tempo. O cara ainda está escrevendo a matéria.
Ex-médico: Eu posso voltar atrás com o quê?
Pedro Batista Júnior: Você pode falar assim: 'Olha, eu tava passando por um mau momento e não quero que vá ao ar'. Não é uma ameaça, isso é conselho de quem ficou com você nos últimos 7, 8 anos.
Ex-médico: O do doutor [Anthony] Wong foi manipulado não?
Pedro Batista Júnior: Não foi de covid.
Ex-médico: O que está no prontuário dele então?
Pedro Batista Júnior: Entrou por sangramento gástrico, você sabe disso.

O depoente foi questionado por senadores sobre a declaração de óbito do médico Anthony Wong, mas Pedro Batista Júnior apenas respondeu que a CPI terá acesso à documentação e "pode avaliar".

Ele ainda justificou o tom da conversa com o ex-médico da Prevent Senior: "São 7 anos de parceria, era meu sócio, por isso a intimidade do áudio. Ele entrou em prontuário de paciente, subtraiu dados, o que configura crime, e além disso ele ainda estava sendo exposto em um jornal".

A CPI da Covid foi criada no Senado após determinação do Supremo. A comissão, formada por 11 senadores (maioria é independente ou de oposição), investiga ações e omissões do governo Bolsonaro na pandemia do coronavírus e repasses federais a estados e municípios. Tem prazo inicial (prorrogável) de 90 dias. Seu relatório final será enviado ao Ministério Público para eventuais criminalizações.