PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
15 dias

Tabata Amaral diz que acionará Justiça após post com ataque de Zé de Abreu

A deputada Tabata Amaral em entrevista ao programa "E aí, Beleza?" - Reprodução
A deputada Tabata Amaral em entrevista ao programa "E aí, Beleza?" Imagem: Reprodução

Colaboração para o UOL

22/09/2021 21h17Atualizada em 23/09/2021 01h01

Tabata Amaral (PSB-SP) disse que a postagem do ator José de Abreu sobre ela foi machista e violenta. A deputada federal falou que é preciso denunciar essas agressões e por isso tomou as "medidas judiciais cabíveis".

"José de Abreu repostou uma mensagem que dizia que me socaria até ser preso. Simplesmente por discordar de minhas ideias. Infelizmente o machismo é muito presente, muito violento e tenta nos silenciar", afirmou à CNN.

Na análise dela, o avanço virá com mais mulheres nos locais de poder e se elas não deixarem as ofensas passarem batido. "A gente avança denunciando crimes como esses, então eu tomei as medidas judiciais cabíveis contra essas duas pessoas que me ameaçaram de agressão física", falou sobre José de Abreu e o autor do post.

Para Tabata, os ataques sofridos são reflexo da política brasileira, mas ela acredita que eles são piores por ela ser uma mulher jovem. "É claro que discordância incomoda, mas no meu caso é enxergado como desobediência de uma menina que não bate continência só porque sempre foi assim, só porque algumas pessoas estão acostumadas a mandar", disse.

Agressão de Simone Tebet

A deputada federal comentou também sobre o ocorrido ontem com a senadora Simone Tebet (MDB-MS) na CPI da Covid. Em sessão, ela foi chamada de "descontrolada" ontem pelo ministro da CGU (Controladoria-Geral da União), Wagner Rosário.

"Assim como Tebet respondeu de forma corajosa e firme, eu sigo com coragem meu trabalho, mas é importante que a gente denuncie e não deixe passar sem resposta", reforçou.

Hoje, a senadora se pronunciou na abertura dos trabalhos CPI da Covid. "Essa palavra não vem à toa. Ela está no inconsciente daqueles que ainda acham que as mulheres são menores, inferiores. Essa palavra nos toca muito fortemente. Não agridam mulheres que são porta-vozes de outras mulheres. Jamais digam que, quando ela eleva a voz, é histérica ou descontrolada", afirmou.

Política