PUBLICIDADE
Topo

Política

Perfil da Câmara pede desculpas por curtir post sobre morte de Olavo

Luciana Amaral

Do UOL, em Brasília

25/01/2022 14h38Atualizada em 26/01/2022 10h27

A Câmara dos Deputados pediu desculpas após o perfil oficial da Casa curtir um post no Twitter sobre a morte do escritor Olavo de Carvalho, ocorrida na noite de ontem (24) nos Estados Unidos.

Internautas e o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente Jair Bolsonaro (PL), destacaram que o perfil oficial da Câmara curtiu uma publicação feita por "@RealMORTE" que diz: "Olavo de Carvalho. Check!".

Esse perfil costuma listar a morte de pessoas famosas e fazer publicações sobre o tema, inclusive com ironias a situações vividas pelo presidente Bolsonaro, como a sua última internação em hospital de São Paulo, no início do ano.

Eduardo Bolsonaro afirmou que está "tomando as providências administrativas para se averiguar o caso", com prints da suposta curtida pela Câmara.

Por volta das 12h, o perfil da Câmara dos Deputados afirmou que, "ao acompanhar as notícias do falecimento do Dr Olavo de Carvalho houve equivocadamente uma interação". "A equipe de comunicação da Câmara vem a público se desculpar pelo erro administrativo na conta oficial do Twitter."

"Detectado às 8h11, o erro foi imediatamente corrigido. Reiteramos nossos sentimentos à família e sinceras desculpas, não somente como empatia humanitária, mas especialmente respeitosa ao Dr. Olavo de Carvalho", continuou.

"Reafirmamos nossa missão como veículo institucional, representativo, plural e de interesse público. Continuaremos buscando melhorar nossos processos para evitar erros", finalizou.

O perfil da Câmara não diz por quanto tempo a curtida ficou no ar, e sofreu diversas críticas pelo ato por parte de internautas.

Bolsonaro lamenta morte de Olavo

O presidente Jair Bolsonaro lamentou, por meio das redes sociais, a morte do escritor Olavo de Carvalho, considerado "guru" do bolsonarismo e de seus apoiadores.

"Olavo foi um gigante na luta pela liberdade e um farol para milhões de brasileiros. Seu exemplo e seus ensinamentos nos marcarão para sempre."

O perfil verificado do escritor no Instagram informou na madrugada de hoje sua morte. Olavo tinha 74 anos e deixa esposa, oito filhos e 18 netos.

"Que Deus o receba na sua infinita bondade e misericórdia, bem como conforte sua família", ainda escreveu Bolsonaro.

Olavo estava internado num hospital da região de Richmond, no estado americano da Virgínia. Na nota divulgada não foi informada oficialmente a causa da morte, mas ele anunciou ter se infectado com o novo coronavírus no dia 16. Devido à condição de saúde, ele já havia suspendido as aulas de seu curso online.

Política