PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
1 mês

Bolsonaro usa evento como campanha, faz motociata e defende armar população

Jair Bolsonaro (PL) discursa na 48ª Expoingá - Reprodução/TV Brasil
Jair Bolsonaro (PL) discursa na 48ª Expoingá Imagem: Reprodução/TV Brasil

Do UOL, em São Paulo

11/05/2022 18h08

O presidente Jair Bolsonaro (PL) visitou hoje a 48ª edição da Expoingá, uma feira agropecuária que acontece em Maringá, no Paraná. Ele aproveitou a oportunidade para discursar em tom de campanha e realizar uma motociata com seus apoiadores.

Sem pedir votos, o presidente voltou a falar sobre a necessidade de eleições limpas e transparentes - o que o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) já garantiu repetidas vezes que está assegurado - e de forma indireta colocou em dúvida a credibilidade das pesquisas eleitorais.

"Essa maneira como fui recebido aqui, como em qualquer outro lugar do Brasil, é a verdadeira pesquisa popular", disse Bolsonaro, que aparece em segundo lugar em todos os levantamentos realizados até agora, atrás do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Em sua fala, Bolsonaro repetiu o que costuma falar em todos os seus discursos, como a crítica às políticas de isolamento durante a pandemia de covid-19 e a responsabilização dos governadores pelo aumento do preço dos combustíveis, o que não procede.

Desta vez, um dos assuntos com maior destaque entre os abordados por ele foi a questão do armamento. O presidente defendeu que mais pessoas tenham acesso a armas de fogo, o que suscitou gritos de "mito" da plateia.

"O povo de bem armado jamais será escravizado. Somente os ditadores temem o povo armado", defendeu. "Eu quero que todo cidadão de bem possua sua arma de fogo para resistir, se for o caso, à tentação de um ditador de plantão", completou.

No evento, estava sentado ao seu lado o general Walter Braga Netto, que é ex-ministro da Defesa e atualmente não tem cargo no governo federal porque deve ser o candidato a vice na chapa de Bolsonaro.

Para chegar até o local da Expoingá, Bolsonaro realizou uma motociata com seus apoiadores, o que aconteceu de tarde, durante o horário de expediente do presidente.

O passeio foi transmitido pelas redes sociais de Bolsonaro e durou pouco menos de 15 minutos. Ao descer da moto, ele cumprimentou e tirou fotos com as pessoas que estavam ao redor.

Política