PUBLICIDADE
Topo

Política

Bolsonaristas festejam encontro de Bolsonaro com Musk em redes sociais

Para apoiadores, a reunião foi um "grande dia" - Reprodução/UOL
Para apoiadores, a reunião foi um "grande dia" Imagem: Reprodução/UOL

Eduardo Militão

Do UOL, em Brasília

20/05/2022 17h00Atualizada em 20/05/2022 17h23

Apoiadores de Jair Bolsonaro (PL) comemoraram nas redes sociais e nos grupos de trocas de mensagens o encontro do presidente com o bilionário sul-africano Elon Musk nesta sexta-feira (20), apesar de o principal anúncio da reunião ser um serviço que o Brasil já possui, o monitoramento da Amazônia, e cujo orçamento foi reduzido.

O filho mais velho do presidente, Flávio Bolsonaro (PL-RJ), comparou a reunião a um "encontro de mitos" e afirmou que a hastag #bolsomusk "quebrou a internet".

O outro filho do presidente, o deputado Eduardo Bolsonaro (PL-SP), afirmou que, "com internet na Amazônia, o mundo conhecerá a verdade de lá, sem o filtro da grande mídia". Na publicação, ele disse que "queimadas poderão ser denunciadas ao vivo"

Amigo do presidente, o deputado Hélio Lopes (PL-RJ) considerou o evento um "grande dia".

Nos aplicativos de mensagens, os bolsonaristas comemoravam mencionando a compra do Twitter. Musk está em negociações para adquirir a rede social. Uma de suas bandeiras é reduzir a política de moderação na rede, que permite que publicações com mentiras ou teorias de conspiração sejam apagadas — decisão que agrada apoiadores de Bolsonaro, que afirmam que essas publicações controversas estão dentro do limite da liberdade de expressão.

"Liberdade inegociável. Bolsonaro e Elon musk lado a lado pela defesa da liberdade", escreveu uma mulher em um grupo de Telegram hoje. A apoiadora reproduzia um vídeo cujo título era "O encontro do século".

Num grupo de whatsapp, um homem reproduziu uma publicação da deputada federal Carla Zambelli (PL-SP), aliada de Bolsonaro, com a fotografia do presidente e do empresário bilionário: "Grande dia". No comentário, o militante disse que o dia seria de "tristeza" em redações jornalísticas.

20.mai.2022 - Bolsonaristas comentam reunião de Musk e Bolsonaro no Telegram - Reprodução/UOL - Reprodução/UOL
“Lado a lado pela liberdade”, reproduz apoiador
Imagem: Reprodução/UOL

Governo cortou verba para monitoramento

O principal tema do encontro entre Bolsonaro e Musk hoje em um hotel no interior paulista foi a conectividade nas escolas e o monitoramento da Amazônia, segundo o empresáio, o ministro das Comunicações, Fábio Faria, e a Secretaria de Comunicação (Secom). A empresa de internet de Musk é a Starlink.

O monitoramento da floresta Amazônica já é executado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). As verbas do órgão vêm encolhendo na gestão Bolsonaro. Para 2022, o orçamento do órgão foi definido em R$ 87 milhões, queda de 32% em relação ao total recebido em 2020, que foi de R$ 135,8 milhões.

De acordo com a Secretaria de Comunicação do governo federal, no encontro com Musk, "foram tratados assuntos como investimentos e inovação, com foco em conectividade para a Região Amazônica, especialmente para as escolas mais afastadas".

Política