PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
1 mês

Mulher invade evento da Polícia Militar de MG e chama Zema de 'genocida'

Do UOL, em São Paulo

27/05/2022 15h31

Uma mulher invadiu um evento da PMMG (Polícia Militar de Minas Gerais) hoje e chamou o governador do estado, Romeu Zema (Novo), de "genocida". O chefe do Executivo mineiro discursava na hora.

"Não combate a violência contra a mulher porque acha que ela é inerente ao homem. Mentiroso. Genocida", gritou a mulher, ainda não identificada, ao que Zema respondeu: "Faz parte da democracia".

"Até completando a fala dessa senhora, acho que nenhum governo investiu tanto no combate contra a violência feminina. E faz parte da democracia termos esse tipo de demonstração. Me parece que num ano eleitoral existe muita ação política, muitos ataques dessa natureza, mas isso invés de tirar os meu ânimos me dá muito mais energia para continuar lutando", finalizou. O governador foi aplaudido pelos militares que estavam no evento.

O comandante da PMMG, coronel Rodrigo Sousa Rodrigues, comentou o caso. Segundo ele, a afirmação da mulher sobre violência doméstica é "uma falácia", mas ressaltou que "estamos em um processo democrático" e que o caso será averiguado.

O UOL procurou a Polícia Militar para saber quais os procedimentos foram adotados e se há identificação da mulher. A reportagem também procurou o governo de Minas para saber o posicionamento sobre o caso. Assim que houver resposta essa nota será atualizada.

Durante o seminário da polícia, Zema anunciou um projeto-piloto para implementação de câmeras de segurança nas fardas. Também faz parte a utilização de armas não letais. O governador entregou os primeiros equipamentos ainda durante o evento.

Política