PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
1 mês

Caso MEC: pastor Gilmar ora por vitória financeira 'em tempos de crise'

Pastor Gilmar Santos em evento da Presidência da República - Carolina Antunes / PR
Pastor Gilmar Santos em evento da Presidência da República Imagem: Carolina Antunes / PR

Do UOL, em São Paulo

29/06/2022 15h58Atualizada em 29/06/2022 15h58

Gilmar Santos, pastor que chegou a ser preso e está sendo acusado de desvio de dinheiro no escândalo do MEC (Ministério da Educação), realizou um culto na noite de ontem (28), no qual fez uma oração pela vitória financeira em "tempos de crise".

"Sejamos abençoados financeiramente, Deus nos dê vitória financeira nesse tempo de crise", foi a fala dele.

O próprio pastor registrou esse e outros momentos da celebração religiosa em suas redes sociais. Ele faz parte da igreja Cristo para Todos de Goiânia e também é presidente da Conimadb (Convenção Nacional de Igrejas e Ministros das Assembleias de Deus no Brasil).

Ao menos nos registros feitos, Gilmar Santos não comentou sobre as acusações durante o culto.

Acusações contra o pastor

O pastor Gilmar Santos está sendo investigado, junto de outras pessoas, por supostamente estar envolvido em esquema para liberação de verbas com propinas do Ministério da Educação para municípios que tivessem relação com ele. O Estadão revelou em março que ele e o outro pastor Arilton Moura, atuavam no MEC, mesmo sem oficialmente fazerem parte da pasta.

A Folha também revelou uma gravação em que o ex-ministro da Educação Milton Ribeiro disse que o presidente Jair Bolsonaro havia pedido para atender primeiro os municípios que precisam e depois atender a todos os que são amigos de Gilmar Santos.

A Polícia Federal investiga o caso e semana passada fez buscas e prendeu Gilmar, Arilton, Milton Ribeiro e outros envolvidos. Porém, após uma decisão do desembargador Ney Bello, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, eles foram soltos.

Política